A violência contra mulheres e meninas ‘envergonha todas as sociedades’, afirma diretor de agência da ONU (ONU Brasil – 20/05/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Em 2012 pelo menos 43 mil mulheres foram assassinadas por seus parceiros íntimos ou membros da família.

“A violência contra mulheres e meninas, em todas as suas muitas formas, envergonha a todos”, declarou o diretor executivo do Escritório da ONU sobre Drogas e Crime (UNODC), Yury Fedotov, em Viena (Áustria), na abertura da 24ª Sessão da Comissão sobre Prevenção ao Crime e Justiça Criminal, que acontece entre os dias 18 e 21 de maio.

De acordo com o UNODC, mulheres e crianças continuam sendo assassinadas em grande número em todo o mundo. Em 2012, por exemplo, pelo menos 43 mil mulheres foram assassinadas por seus parceiros íntimos ou membros da família. Porém, estes crimes são o sinal mais visível e brutal do que está acontecendo com milhões de mulheres.

Muitas vezes fora de nossa visão, lembrou Fedotov, mulheres e meninas sofrem terríveis experiências diárias de violência. Tais experiências, incluindo a violência sexual, ocorrem na zona rural e em cidades, bem como em escolas, lugares de trabalho e, em especial, em casa.

“Também devemos reconhecer que, assim como nenhuma sociedade está imune a estes atos de violência, todos somos parte da solução”, ressaltou Fedotov, acrescentando que “não se deve permitir que nenhuma mulher ou menina se sinta isolada ou em perigo”.

Acesse no site de origem: A violência contra mulheres e meninas ‘envergonha todas as sociedades’, afirma diretor de agência da ONU (ONU Brasil – 20/05/2015)