Acusado de estupros coletivos em Natal é condenado a 27 anos de reclusão (TJRN – 05/05/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O juiz Guilherme Pinto, da 6ª Vara Criminal de Natal, condenou o réu Alexandro Faustino do Nascimento a uma pena de 27 anos de reclusão. Ele é acusado de praticar, juntamente com dois adolescentes, estupros coletivos e roubos nos bairros de San Vale e Planalto, em Natal, em ocorrências nos dias 8 e 15 de agosto de 2015, respectivamente. Três mulheres foram vítimas dos estupradores. Alexandro Faustino foi condenado pela prática do crime de estupro (três vezes) e de roubo (cinco vezes), ambos em concurso com o crime de corrupção de menores.

“Portanto, tem-se que tanto a prova testemunhal, como os demais elementos probatórios dos autos, reforçam as declarações das vítimas, mostrando uma absoluta harmonia entre as narrativas e os fatos concretos, de forma que restou fartamente provado nos autos que o acusado Alexandro, na companhia dos adolescentes, se associaram para a prática de diversos crimes de roubo e estupro”, aponta a sentença.

Segundo a Ação Penal promovida pelo Ministério Público, o trio abordava e rendia as vítimas que estivessem utilizando motocicletas em estradas carroçáveis, ameaçando-os com um facão, roubando-os e estuprando as mulheres. O trio foi preso no dia 20 de agosto, no bairro Felipe Camarão em uma operação da Polícia Civil.

Esta é a segunda condenação do réu. Em dezembro de 2015, o juiz Guilherme Pinto já havia sido sentenciado Alexandro a 17 anos de reclusão pelo pela prática de estupro, roubo, corrupção de menores e quadrilha. O fato que resultou na primeira condenação ocorreu no dia 10 de julho, no bairro San Vale, quando o trio roubou um casal e estuprou a mulher.

Acesse no site de origem: Acusado de estupros coletivos em Natal é condenado a 27 anos de reclusão (TJRN – 05/05/2016)