Acusados da chacina de Horizonte são condenados a 116 anos de prisão (G1/Ceará – 15/04/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Dois homens foram condenados pela morte de três mulheres. Crime ocorreu em 2014, em Horizonte, na Grande Fortaleza

Os dois acusados da chacina de Horizonte, na Grande Fortaleza, Roni de Oliveira e Diego Gonçalves, foram condenados na noite desta quarta-feira (15) a 113 e 116 anos de prisão, respectivamente.

Eles foram condenados por três homicídios triplamente qualificado, por motivo torpe, crueldade e ocultação do crime.

Três pessoas morreram na chacina de Horizonte (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

Três pessoas morreram na chacina de Horizonte (Foto: TV Verdes Mares/Reprodução)

 

O crime ocorreu em em maio de 2014, em um matagal no município de Horizonte, a 42 quilômetros de Fortaleza. O julgamento começou às 10h desta quarta-feira no plenário do fórum da cidade. Um dos réus, Roni gomes Leandro, preferiu não ficar no plenário e optou por receber a sentença na cadeia. Diego Gonçalves permaneceu no julgamento.

Julgamento começou as 10h (Foto: Rafael Almeida/TV Verdes Mares)

Julgamento começou às 10h (Foto: Rafael Almeida/TV Verdes Mares)

A promotora de Justiça, Maurícia Marcela Cavalcante Mamede Furlani, ofereceu denúncia em junho de 2014 contra os dois. O caso ficou conhecido como “Chacina da Canavieira”.

Entenda o caso

Segundo o inquérito policial, Maria Janaína dos Santos Nunes, de 18 anos, Márcia dos Santos Alves, de 35 anos, e uma adolescente de 17 anos desapareceram no dia 28 de maio de 2014.

No dia seguinte ao desaparecimento, os corpos das três foram encontrados em um matagal na localidade de Canavieira do Muniz, em Horizonte. Duas delas tinham marcas de violência sexual e as três foram mortas com golpes de faca e pauladas na cabeça.

As três vítimas trabalhavam uma ótica no município de Pacajus e, no dia das mortes, estavam em Horizonte para divulgar os serviços da loja. Os acusados confessaram o crime e estão sendo denunciados por homicídio triplamente qualificado, estupro e furto, já que os celulares das vítimas foram levados. Roni de Oliveira já responde por dois homicídios e Diego Gonçalves por roubo e homicídio.

Acesse no site de origem: Acusados da chacina de Horizonte são condenados a 116 anos de prisão (G1/Ceará – 15/04/2015)