Agressores de mulheres usarão tornozeleiras eletrônicas no RJ

Vítima receberá um dispositivo que emite alertas se violentador estiver em um raio de 200 m. Equipamento ajudará Seap a mapear passos de monitorado

A Seap (Secretaria de Estado da Administração Penitenciária) implementará o uso de tornozeleira eletrônica entre agressores de mulheres no Estado do Rio de Janeiro. As vítimas receberão um acessório que emite alertas se o violentador estiver em um raio de 200 metros.

Inicialmente, a secretaria disponibilizará 20 aparelhos para atender as atuais demandas da Vara de Violência Doméstica. A Justiça do Rio já autorizou a utilização de dois dispositivos.

Para o secretário da Seap, Alexandre Azevedo, as tornozeleiras eletrônicas ajudarão no controla à violência contra mulher.

“O uso da tornozeleira eletrônica, que já é utilizada no nosso sistema desde 2011, fará com que o Estado do Rio de janeiro atue de maneira mais repressiva no combate à violência contra a mulher.”

Em nota, a Seap destacou que o dispositivo permitirá que o Judiciário e a própria secretaria consigam mapear os passos dos agressores. A tornozeleira fornecerá informações como “locais percorridos, a partir de que horário [o monitorado] ficou em sua residência ou se ausentou da comarca, onde reside sem autorização judicial, além de certificar a distância da mulher vítima”.

Segundo o Instituto Maria da Penha, a cada dois segundos, uma mulher é agredida de forma física ou verbal no Brasil.

De acordo com a Seap, mais de 6 mil detentos são monitorados no sistema penitenciário do Estado. Cerca de 20 mil pessoas receberam a tornozeleira eletrônica nos últimos quatro anos.

Por Lucas Ferreira (estagiário do R7, sob supervisão de PH Rosa)

Acesse no site de origem: Agressores de mulheres usarão tornozeleiras eletrônicas no RJ (R7 – 03/07/2019)