Agricultor é condenado a 16 anos de reclusão por matar a mulher em Taperoá (TJBA – 18/06/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A juíza Liana Teixeira Dumet, da Comarca de Taperoá, no Baixo Sul, condenou a 16 anos de reclusão, a ser cumprido inicialmente em regime fechado, o agricultor Otanael Araújo de Jesus, condenado por crime hediondo de assassinato contra a mulher.

Cerca de 120 cidadãos de Taperoá e cidades vizinhas, incluindo advogados e estudantes de Direito, compareceram ao fórum para acompanhar o trabalho do júri, que decidiu por maioria de votos, pela condenação, por homicídio doloso consumado e qualificado.

O crime hediondo é também conhecido por ‘feminicídio’, conforme lei federal sancionada pela presidenta Dilma Rousseff. “A comunidade sentiu que a Justiça foi cumprida, em especial familiares da vítima, que estavam presentes”, disse a juíza.

Após consumir bebida alcóolica, o apenado dirigiu-se à residência do casal e, ao chegar ao local, pediu para a mulher, Eliene Conceição de Jesus, colocar a mesa do jantar. Ele ficou irritado porque não foi atendido e matou a companheira a golpes de machado.

Otanael foi defendido pelo advogado Everardo Lima Ramos Junior e a promotora de Justiça, Suzilene Maria Ribeiro Sousa Marques.

O crime ocorreu no povoado de Tanques, onde segundo a magistrada, é comum a ocorrência de ataques de homens contra mulheres. A decisão soberana do júri, realizado na tarde de quarta-feira (16), foi comunicada à magistrada, por maioria de votos.

Novos julgamentos de feminicídio vêm sendo preparados para a Semana Nacional do Júri, programada para o período entre os dias 3 e 7 de agosto, em comarcas do interior baiano, coordenadas pela desembargadora Nágila Maria Sales Brito.

Clique aqui e ouça o TJBA em Destaque sobre o assunto.

Texto: Ascom TJBA / Foto: Divulgação

Acesse no site do origem: Agricultor é condenado a 16 anos de reclusão por matar a mulher em Taperoá (TJBA – 18/06/2015)