Após estupro, universidades vão reestruturar iluminação (O Progresso – 05/04/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

As universidades UFGD e UEMS estão elaborando um plano de reestruturação da iluminação da Cidade Universitária. A informação foi dada ontem em nota que comentou sobre o estupro de uma estudante. O crime aconteceu na última segunda-feira, atrás da biblioteca. Ontem pela manhã houve ato público em frente a universidade cobrando providências.

Em nota a UFGD e a UEMS lamentaram o ocorido e informaram sobre as ações que estão sendo tomadas. “A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) e a Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD) lamentam e repudiam veementemente fato ocorrido na manhã da última segunda-feira (4) contra a integridade física de uma estudante da cidade universitária.

O caso está sendo investigado pelas autoridades competentes com todo o suporte possível que cabe às universidades, tais como cedência de cópia das gravações do sistema de filmagens e apoio irrestrito ao trabalho da perícia.

UEMS e UFGD não medirão esforços para que o caso seja elucidado, resguardando a integridade da vítima e agindo com firmeza na promoção de uma investigação rigorosa e precisa.

Ações

Quanto ao atendimento à vítima, as universidades disponibilizaram toda estrutura de acompanhamento psicológico, assistência social, jurídica e de saúde, através do Hospital Universitário.

Já em relação à segurança da Cidade Universitária já está em execução um plano de reestruturação da iluminação, com substituição de todas as lâmpadas, rebaixamento das luminárias e implementação de um plano diretor que prevê reforço na limpeza, manutenção, integração dos espaços e um cuidadoso planejamento de segurança.

As gestões de ambas as universidades também se comprometem acionar seus núcleos representativos na discussão e atitudes no combate à violência contra as mulheres e todo tipo de violência”.

Acesse no site de origem: Após estupro, universidades vão reestruturar iluminação (O Progresso – 05/04/2016)