Assista ao vídeo das ações da ONU durante o carnaval (ONU Brasil – 21/02/2015)

Parceria com diversas agências da ONU e o governo brasileiro, a campanha “Nesta carnaval, perca a vergonha, mas não perca o respeito” tomou aeroportos, espaços públicos, ruas e avenidas de 17 capitais brasileiras. No Rio de Janeiro, a Estação Primeira de Mangueira levou para a Sapucaí um samba-enredo em homenagem às mulheres.

Neste carnaval, a ONU Mulheres ergueu a bandeira do combate à violência. A campanha “Nesta carnaval, perca a vergonha, mas não perca o respeito” tomou aeroportos, espaços públicos, ruas e avenidas de 17 capitais brasileiras. No Rio de Janeiro, a Estação Primeira de Mangueira, parceira da agência, levou para a Sapucaí um samba-enredo em homenagem às mulheres.

“A Mangueira, uma das escolas mais tradicionais do carnaval brasileiro, decidiu que este ano seria o ano da ‘mulher brasileira em primeiro lugar’. Essa é uma mensagem de transformação em nome de uma sociedade menos machista e mais igualitária”, disse a representante da ONU Mulheres no Brasil, Nadine Gasman.

Renan Brandão, um dos compositores do samba-enredo “Agora Chegou a Vez Vou Cantar: Mulher de Mangueira, Mulher Brasileira em Primeiro Lugar”, lembrou que mulher e poesia sempre foram inspiração para a escola de samba da qual ele faz parte.

“A mulher sempre esteve em nosso imaginário. Neste ano, o enredo da Mangueira é muito abrangente ao falar do universo feminino. Temos um setor do desfile que ressalta a beleza interior e isso é muito raro no carnaval porque não pensamos na beleza interior que cada mulher leva dentro de si”, lembrou Renan.

Carnavalesco da escola, Cid Carvalho destacou que a Mangueira, que coleciona 18 títulos do carnaval carioca, recebeu o apoio da ONU Mulheres para levar ao público uma mensagem de luta pela igualdade de gênero.

“Durante o último ano, trabalhamos com o tema para abordar a mulher brasileira, aquela que, mesmo sofrendo com o preconceito e com dificuldades não se curva diante de um obstáculo”, contou Cid.

As ações da ONU Mulheres marcaram presença em tradicionais blocos de carnaval do Rio como o Carmelitas e o Mulheres Rodadas. De forma criativa, o material distribuído pede que as mulheres que vivenciarem ou as pessoas que presenciarem algum tipo de agressão, intimidação ou violência busquem orientação pelo 180, o disque denúncia da Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR).

“Você pode curtir, mas não pode perder o respeito. Estamos usando a festa brasileira do carnaval para levar mensagens que empoderem as pessoas, especialmente as mulheres, sobre coisas que devem ser feitas para manter a festa em paz”, ressaltou Nadine.

Foliã do Bloco das Carmelitas, a jovem Carolina Letersa deu apoio à campanha destacando que a sociedade precisa parar de culpar a vítima por qualquer abuso sofrido. “Vemos muitas pessoas culpando as vítimas porque a mulher bebeu além da conta, porque estava com uma roupa pequena… Temos que ensinar a não estuprar, e não como não ser agarrada”, disse Carolina.

Liderada pela ONU Mulheres e parte da campanha global Pequim+20 “Empoderar Mulheres. Empoderar a Humanidade. Imagine!”, sobre os 20 anos da Plataforma e Ação de Pequim, a mobilização foi realizada em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (ACNUR), o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) e a Organização Pan-Americana de Saúde e Organização Mundial de Saúde (OPAS/OMS). Contou ainda com o apoio institucional das Secretarias de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM-PR) e do Município do Rio de Janeiro (SPM-Rio).

Foliãs e foliões no último ensaio na quadra da Mangueira aderem à campanha #naopercaorespeito (Foto: Isabel Clavelin/ONU Mulheres)

Nadine Gasman, representante da ONU Mulheres Brasil, visita o barracão da Mangueira (Foto: Natália Luz/UNIC Rio)

Nadine Gasman, representante da ONU Mulheres Brasil, visita o barracão da Mangueira (Foto: Natália Luz/UNIC Rio)

Nadine Gasman, representante da ONU Mulheres Brasil, visita o barracão da Mangueira (Foto: Natália Luz/UNIC Rio)

Acesse no site de origem: Assista ao vídeo das ações da ONU durante o carnaval (ONU Brasil – 21/02/2015)