Atividades do Maria da Penha vai à escola se iniciam em Sobradinho (TJDFT – 16/09/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O TJDFT, por meio do Centro Judiciário da Mulher – CJM, realiza, durante todo o mês de setembro, em Sobradinho, várias atividades no âmbito do projeto “Maria da Penha vai à Escola: educar para prevenir e coibir a violência contra a mulher”. O Projeto, que é desenvolvido pelo TJDFT desde 2014, tem o objetivo principal de promover e divulgar a Lei Maria da Penha nas escolas públicas do Distrito Federal.

Em Sobradinho, o Projeto conta com a participação do CJM, do Juizado e da Promotoria de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, da Defensoria Pública, da 13ª e 35ª Delegacias de Polícia, da Coordenação Regional de Ensino e demais instituições da Rede de Proteção Local.

Nessa quarta-feira, dia 14/9, das 8h30 às 17h, orientadores educacionais, gestores escolares, equipes de apoio e coordenadores das 50 escolas públicas da região participaram de formações sobre violência contra a mulher, a Lei Maria da Penha, identificação dos sinais de violência contra crianças e adolescentes e notificação dos casos pelos profissionais da educação. A formação aconteceu no auditório da Coordenação Regional de Ensino de Sobradinho.

A programação, nesse dia 14, contou com palestras da juíza Rejane Suxberger, do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Sobradinho, do promotor Amon Albernaz, da Promotoria de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Sobradinho, do Defensor Público de Sobradinho, Dr. Claudio Santana, da pisicóloga Míriam Pondaag, da Secretaria de Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos do GDF -SEDESTMIDH e da servidora do TJDFT Márcia Borba, Assistente Social do Centro Judiciário da Mulher.

No dia 15/9 das 8h30 às 11h30 e das 14h às 17h, foram realizadas formações com os professores das creches conveniadas, centros de educação infantil e dos anos iniciais da região de Sobradinho. A temática discutida foi relacionada à violência contra crianças e adolescentes e a notificação dos casos de violência sexual e maus tratos. Participaram das formações a juíza Rejane Suxberger, a promotora Danielle Martins, da Promotoria de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Sobradinho e a Assistente Social do CJM, Márcia Borba.

A agenda das formações ainda prevê atividades com os professores das séries finais e do Ensino Médio no dia 19/9, das 8h30 às 11h30 e das 14h às 17h, e um Estudo de Caso com os profissionais de educação e a rede de proteção às mulheres de sobradinho no dia 26/9, das 8h30 às 11h30.

Atualmente, são parceiros do Projeto o TJDFT; o MPDFT; a Secretaria de Educação; a Secretaria de Segurança Pública; a Secretaria do Trabalho, Desenvolvimento Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos – SEDESTMIDH; a Polícia Civil do Distrito Federal; a Polícia Militar do Distrito Federal; a Defensoria Pública do Distrito Federal; e a OAB/DF.

Acesse no site de origem: Atividades do Maria da Penha vai à escola se iniciam em Sobradinho (TJDFT – 16/09/2016)