Atividades do Pro Paz amenizam sofrimento de vítimas de violência (Gov/Pará – 23/03/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Durante esta semana a Fundação Pro Paz promove diversas atividades em alusão à Páscoa nos núcleos do Pro Paz Integrado em Belém. O objetivo da programação é minimizar dores e consequências emocionais nas crianças e adolescentes vítimas de violência sexual. Os eventos têm pintura facial, atividades socioeducativas mostrando o significado da Páscoa, orientação bucal e apresentações dos alunos do Pro Paz nos Bairros. Ao final, as crianças recebem lanches e ovos de chocolate.

Para a coordenadora do núcleo do Pro Paz Integrado da Santa Casa, Nayanna Leite, esse tipo de atividade ajuda as crianças e adolescentes a superar os traumas. “As crianças que chegam até nós estão em sua maioria com problemas emocionais decorrentes do trauma que sofreram. Desta forma buscamos incluí-las para amenizar os sintomas. Eventos assim são uma forma de integra-las, já que a maioria sofre com isolamento social”, afirma.

Natalia B., 25 anos, tem uma filha de 7 anos que foi vítima de violência sexual e vem sendo atendida pelo Pro Paz há três meses. “Foi um choque para nós quando descobrimos o que estava acontecendo. Com a ajuda do Pro Paz estamos revertemos essa situação. Depois do que aconteceu ela só tinha vontade de ficar isolada, e com o atendimento psicológico ela tem melhorado bastante. Esses eventos são muito importantes porque ela fica feliz, brinca e interage com outras crianças que passaram pela mesma situação. Ela se sente melhor e a cada dia fica mais forte”, diz.

O Pro Paz Integrado é hoje o principal serviço público estadual especializado no atendimento a crianças, adolescentes, mulheres e famílias em situação de violência no Pará. É um serviço de atenção integral para a redução dos danos físicos e psíquicos causados pela violência, desenvolvendo as ações em quatro eixos para o enfrentamento de todas as formas de violência: atenção, defesa, responsabilização e prevenção.

Iniciado pela região metropolitana de Belém, em 2004, com os núcleos da Santa Casa e do Centro de Perícias Renato Chaves, em 2012 foi estendido para outros municípios. Atualmente, o projeto está presente nas regiões do Xingu (Altamira), Guajarina (Paragominas), do Lago (Tucuruí), Baixo Amazonas (Santarém), Bragantina (Bragança) e Marajó (Breves).

Mayara Albuquerque
Fundação Pro Paz

Acesse no site de origem: Atividades do Pro Paz amenizam sofrimento de vítimas de violência (Gov/Pará – 23/03/2016)