Ativista pioneiro em questões de violência contra a mulher nos EUA dá palestra em fórum do Instituto Avon (Marie Claire – 26/11/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Jackson Katz afirma que “a violência contra a mulher é um problema dos homens”. Ele criou um programa eficiente e duradouro para acabar com o silêncio diante das agressões nas universidades

A violência contra a mulher acontece diariamente, até mesmo no ambiente universitário, onde estão sendo formadas as mentes que construirão o futuro. Com a proposta de transformar esse cenário o Instituto Avon promove no dia 3 de dezembro, em São Paulo, a terceira edição do Fale Sem Medo, fórum que nesse ano tratará da violência no ambiente universitário, apresentando os resultados da pesquisa feita sobre o tema pelo Instituto Avon em parceria com o Data Popular.

O evento contará também com a participação de palestrantes nacionais e internacionais discutindo os fatos, a assistência e o acolhimento das vítimas e a responsabilização e o combate aos abusos.

Dentre os palestrantes convidados está Jackson Katz, educador reconhecido pelo seus pioneirismo como ativista das questões de gênero e violência. Ele é um dos fundadores do Mentores para a Prevenção da Violência (MPV), programa multiracial e multi-gênero criado em 1993 e considerado um dos mais influentes e duradouros programas para a prevenção de abusos sexuais e de relacionamento nas escolas secundárias, universidades, no meio esportivo e militar, nos Estados Unidos e em outros países.

O MPV introduziu a intervenção do espectador como forma de combater a violência de gênero, uma abordagem que sugere que a violência não é um problema apenas da vítima e do agressor, mas da sociedade na qual estão inseridos. O programa se propõe a fornecer ferramentas para que pessoas que não estejam diretamente envolvidas em uma situação de abuso, isto é, não são vítimas nem agressores, não permaneçam em silêncio. Em sua fala no TED, que já teve mais de 2,5 milhões de visualizações, o ativista afirma: “Há um silêncio horrível entre os homens diante da violência contra às mulheres. O objetivo dessa abordagem é fazer com que os homens que não são violentos desafiem os que são”.

Ele explica que tal atitude já começa quando um comentário machista ou sexista é reprimido em um grupo de amigos, ao invés de motivo de riso. Jackson completa ainda que “assim é possível criar uma cultura onde o comportamento abusivo é visto como inaceitável, não só porque é ilegal, mas porque é errado e socialmente inadmissível”

Além da sua participação, o fórum contará ainda com palestras de Ana Flávia de Oliveira, docente da Faculdade de Medicina da USP e uma das organizadoras da rede Quem Cala Consente?, que oferece apoio às vítimas da violência sexual e de gênero dentro da instituição; Ana Luiza Cunha, integrante do coletivo feminista Geni, que combate o machismo na universidade e no campo da saúde; Débora Diniz, antropóloga e pesquisadora do Anis – Instituto de Bioética; Silvia Chakian de Toledo, promotora de Justiça , que também é coordenadora do Grupo Especial de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do Ministério Público de São Paulo.  Após as palestras, as convidadas se reunirão para um debate mediado pela apresentadora Astrid Fontenelle, no qual o público também poderá participar enviando perguntas.
O Fale Sem Medo é aberto ao público e gratuito, para participar do evento basta se inscrever no site do Instituto Avon. As vagas são limitadas.

Fórum Fale Sem Medo
Quando: 3/12, das 13h30 às 17h30
Onde: Espaço Infinito (Av. Mofarrej, 167, Vila Leopoldina, São Paulo/ SP). Haverá transporte gratuito da estação Ceasa da CPTM para o local do evento.
Inscreva-se no site http://www.institutoavon.org.br/forumfsm

Acesse no site de origem: Ativista pioneiro em questões de violência contra a mulher nos EUA dá palestra em fórum do Instituto Avon (Marie Claire – 26/11/2015)