Atlas da Violência 2017 trará dados preocupantes sobre feminicídio no Piauí (Portal O Dia/PI – 03/06/2017)

Os dados indicam que o Piauí está entre os três estados que mais aumentaram a taxa de homicídios entre 2010 e 2015, embora tenha havia redução de 2014 para 2015

Será divulgado nesta segunda-feira (05) o Atlas da Violência 2017, que traz informações importantes sobre homicídios, violência policial e mortes de jovens, negros e mulheres. O levantamento é feito pelo Ipea, em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

Os dados indicam que o Piauí está entre os três estados que mais aumentaram a taxa de homicídios entre 2010 e 2015, embora tenha havia redução de 2014 para 2015. Os percentuais serão apresentados no início da semana.

Outra informação preocupante trazida pelo Atlas da Violência 2017, refere-se ao feminicídio. No Piauí, aumentaram os registros de mortes de mulheres entre 2010 e 2015, e também de 2014 para 2015.

Nesta sexta-feira (02), em Teresina, mais um caso confirmou a vulnerabilidade das mulheres piauienses à violência doméstica. Antônia Alves Martins, 39 anos, morreu no HUT após ser ferida pelo marido com uma facada no pescoço. A vítima ainda tinha ferimentos e hematomas na cabeça.

O suspeito do assassinato é Francisco Gomes Teixeira, 44 anos. Ele se entregou à polícia e alegou que a vítima o havia traído com outra mulher. A violência, portanto, além de se enquadrar como um caso de feminicídio, também teria sido motivada por homofobia.

Por Nayara Felizardo

Acesse no site de origem: Atlas da Violência será divulgado nesta segunda e traz dados preocupantes (Portal O Dia/PI – 03/06/2017)