Atuação da Vara da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Caruaru é divulgada em evento (TJPE – 27/07/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Pelo Dia Internacional da Mulher Negra, Latino Americana e Caribenha, comemorado em 25 de julho, a juíza da Vara da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Caruaru (VVDFM), Priscila Vasconcelos, participou da Assembleia Festiva promovida pelo Lions Clube Caruaru – Mestre Vitalino. No evento, a magistrada fez um balanço do trabalho desenvolvido pela unidade judiciária nos seis meses de sua implantação. A Vara foi inaugurada em 14 de janeiro de 2016.

“Destaquei a celeridade com que as medidas protetivas de urgência são analisadas e a parceria que vem que sendo desenvolvida com os órgãos que compõem a rede de enfrentamento à violência contra a mulher no município de Caruaru”, lembra a magistrada. No total, foram distribuídas 158 medidas protetivas e há 302 processos em tramitação.

Juíza de Caruaru em pé falando sobre enfrentamento à violência contra a mulher

Juíza Priscila Vasconcelos em palestra sobre enfrentamento à violência contra a mulher

O evento foi coordenado pela advogada e militante dos direitos humanos Lucimary Passos. O ato contou ainda com a participação da delegada de Polícia Silvia Regina, que fez palestra voltada à comemoração pelos dez anos da Lei Maria da Penha.

Parceria – Caruaru possui uma rede de atendimento e enfrentamento à violência contra a mulher formada pelas seguintes instituições: Vara de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher; Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher; Defensoria Pública; Ministério Público; Serviço de Saúde Especializado para o Atendimento dos Casos de Violência Contra a Mulher; UPA 24h; Instituto Médico Legal (IML); Secretaria Especial da Mulher e Direitos Humanos; Ouvidoria Estadual da Mulher; Disque Denúncia; Casa Abrigo; Patrulha Maria da Penha; Centro de Referência da Mulher (CRM); Centros de Referência Especializado da Assistência Social (Creas); e Centros de Referência da Assistência Social (Cras).

Texto: Redação | Ascom TJPE – Com informações de Mônica Zaira

Acesse no site de origem: Atuação da Vara da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher de Caruaru é divulgada em evento (TJPE – 27/07/2016)