Audiência na Câmara vai avaliar situação da Casa da Mulher Brasileira

A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara dos Deputados reúne-se nesta quarta-feira (19) para discutir a situação da Casa da Mulher Brasileira.

A deputada Erika Kokay (PT-DF), que sugeriu a realização do debate, afirma que esse é um espaço inovador no atendimento humanizado às mulheres. A estrutura integra serviços especializados como apoio psicossocial, delegacia, Juizado, Ministério Público, cuidado das crianças e alojamento de passagem.

A parlamentar lembra que o projeto da Casa da Mulher Brasileira começo no governo da ex-presidente Dilma Rousseff. “A proposta inicial era construir 27 Casas da Mulher Brasileira, como parte do Programa Mulher Viver sem Violência. Atualmente, porém, apenas sete unidades estão prontas, mas apenas duas estão em pleno funcionamento: as de Mato Grosso do Sul e São Luís.”

“Os casos mais preocupantes estão no Distrito Federal, Roraima e São Paulo, com unidades fechadas há mais de dois anos”, lamenta a deputada.

Debatedores
Foram convidados para discutir o assunto com os parlamentares, entre outros, a procuradora federal dos Direitos do Cidadão do Ministério Público Federal, Deborah Duprat, a futura Secretária da Mulher do Distrito Federal, Ericka Filippelli, e a representante das mulheres atendidas pela Casa da Mulher Brasileira (unidade de Brasília), Dorotéia Ferreira de Oliveira Botelho.

Confira a lista completa de convidados

Participação popular
A audiência será realizada no plenário 12, a partir das 14 horas. Os interessados poderão acompanhar o debate ao vivo pela internet, além de enviar perguntas, críticas e sugestões aos parlamentares e convidados. Clique no banner abaixo e participe.

Acesse no site de origem: Audiência avalia situação da Casa da Mulher Brasileira (Agência Câmara – 17/12/2018)