Bahia receberá CPMI de Combate à Violência Contra a Mulher (Vermelho – 18/07/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A violência contra a mulher na Bahia vem crescendo e chega a superar a média nacional. De acordo com os dados do Mapa da Violência 2012, enquanto a média de todo país é de 4,6 assassinatos a cada 100 mil mulheres, na Bahia a taxa é de 6,1, ocupando o sexto lugar entre os estados brasileiros.

Preocupada com esse cenário, a deputada Alice Portugal (PCdoB-BA) protocolou requerimento solicitando a realização de audiência pública da Comissão Permanente Mista de Combate à Violência Contra a Mulher na Assembleia Legislativa da Bahia a fim de debater as políticas públicas de combate à violência contra a mulher no estado.

Quatro cidades baianas estão na lista das cidades brasileiras com maiores índices de violência contra a mulher: Porto Seguro, Simões Filho, Lauro de Freitas e Teixeira de Freitas. Cenário preocupante também em Salvador, que registra uma taxa de 8,3 assassinatos a cada 100 mil mulheres, e coloca a capital baiana como quinta colocada em número de homicídio feminino entre as capitais. A média nacional das capitais é de 5,4.

Membro titular da Comissão Permanente Mista de Combate à Violência contra a Mulher, Alice sugeriu, na última reunião do colegiado antes do recesso parlamentar, a criação de um observatório da violência contra as mulheres no país. A proposta é fazer um painel, no âmbito do Congresso e nas capitais brasileiras, para mostrar os números mensais do feminicídio a fim de chamar a atenção da sociedade e do poder público sobre o tema.

Acesse no site de origem: Bahia receberá CPMI de Combate à Violência Contra a Mulher (Vermelho – 18/07/2015)