Brasileiras se reúnem para lançar app de combate à violência doméstica (Brasileiros – 05/09/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Rede Mete a Colher busca crowdfunding para lançar ferramenta que se propõe a dar apoio psicológico, emocional e jurídico para mulheres

Seis jovens mulheres de Recife se reuniram para arrecadar fundos para a criação de um aplicativo que tem como missão prevenir a violência doméstica e ajudar mulheres a saírem de relacionamentos abusivos.

Batizado de “Mete a Colher”, o app já conta com versão beta. Porém, com a campanha lançada no site Benfeitoria, o objetivo é arrecadar R$ 45 mil para oferecer ferramenta com mais recursos, assim como ampliar o alcance da rede Mete a Colher.

Foto: Reprodução

A campanha conseguiu, até então, levantar 31% de sua meta e está a 11 dias de finalizá-la. Segundo Renata Albertim, uma das responsáveis pelo projeto, a campanha é do tipo “ou tudo ou nada”, isso significa que se não levantar a quantia total, o aplicativo não terá recursos necessários para ser desenvolvido.

Proposto por um coletivo de mulheres, o “Mete a Colher” nasceu como uma rede colaborativa durante evento de empreendedorismo, o Startup Weekend Women, em Recife. Na ocasião era preciso criar um serviço inovador que se propusesse a resolver um problema social.

Após se deparar com estatísticas recentes, entre elas a que conclui que uma mulher morre vítima de violência doméstica a cada 1h30, segundo dados do Ipea de 2015, a equipe decidiu criar o projeto.

“Foi muito chocante olhar para esse dado e perceber também que a equipe era toda composta por mulheres. Na hora todas tinham a certeza que esse era o problema que iríamos buscar solucionar”, lembra Renata.

Empoderamento

Logo após lançamento da página no Facebook do “Mete a Colher”, a iniciativa passou a receber contato de mulheres vítimas de violência doméstica. A primeira solicitação foi de uma mulher no estado do Paraná, contato que também serviu para dar dimensão do alcance da rede. Atualmente, a página conta com mais de 38 mil seguidores.

As criadoras do app - Foto: Reprodução

A nova versão do aplicativo será mais completa, explica Renata. “A versão beta é bem diferente, ela facilita denúncias. Depois que o evento passou, conversando com advogados da área, nos demos conta que a questão não era tão simples onde apenas um botão resolveria”, diz Renata.

Ao mesmo tempo, muitas mulheres entraram em contato com a página querendo ajudar a iniciativa. “Temos um grupo fechado para ajudar essas mulheres que entram em contato e até então quem ajuda somos nós. A rede tem funcionado de forma orgânica”, resume.

A próxima etapa busca ampliar a rede, além de poder dar uma resposta mais rápida às vítimas. A ideia é conectar uma mulher que precisa de ajuda a uma mulher que esteja próxima e disposta a ajudar. Ao construir uma rede de mulheres de diferentes áreas, seja jurídica, psicológica e até mesmo indicações de emprego e abrigo, a meta é dar um apoio mais completo possível para empoderar mulheres vítimas de violência doméstica.

“Acredito que o app vai potencializar esse alcance. Queremos tornar o ambiente mais seguro, com criptografia, onde as mensagens se auto-apaguem. Da mesma forma, o app só dará acesso a mulheres. Queremos um ambiente seguro e rápido para quando uma mulher pedir ajuda jurídica, uma outra receberá a notificação e poderá se prontificar a ajudar”, prevê Renata.

Para contribuir com o “Mete a Colher”, acesse o site. As contribuições são a partir de R$ 15 e as recompensas vão desde agradecimentos a ingressos em palestras presenciais sobre igualdade de gênero.

por Por Carla Matsu, do IDGNow!

*IDGNow! é marca registrada da IDG (International Data Group), licenciada exclusiva no Brasil pela DigitalNetwork!Brasileiros, divisão de mídia digital da Brasileiros Editora

Acesse no site de origem: Brasileiras se reúnem para lançar app de combate à violência doméstica (Brasileiros – 05/09/2016)