Câmara pedirá a ministros providências sobre tortura a mulher em Goiânia (Agência Câmara – 05/11/2013)

Mara Rúbia ainda teria sofrido com o descaso das autoridades ao denunciar o crime (Foto: Gustavo Lima / Câmara dos Deputados)

Mara Rúbia ainda teria sofrido com o descaso das autoridades ao denunciar o crime (Foto: Gustavo Lima / Câmara dos Deputados)

O presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, agendou um encontro nesta quarta-feira (6) com os ministros da Justiça, José Eduardo Cardozo, e da Previdência Social, Garibaldi Alves, para pedir providências sobre o caso de violência doméstica contra a operadora de caixa Mara Rúbia Guimarães, de 27 anos, que foi torturada e teve os olhos perfurados pelo ex-marido, no último mês de agosto, em Goiânia.

A jovem compareceu à sessão do Plenário nesta terça-feira, acompanhada de integrantes da bancada feminina da Câmara. Sensibilizado com a situação de Mara Rúbia, que teria sido destratada pelas autoridades locais, Henrique Alves entrou em contato com os ministros durante o relato que a coordenadora da bancada, Jô Moraes (PCdoB-MG), fazia da tribuna.

O presidente confirmou que o encontro está marcado para amanhã, no Ministério da Justiça. “Estaremos lá ao meio-dia para pedir providências e relatar o ocorrido à sua autoridade maior, o ministro da Justiça, e também ao ministro Garibaldi Alves Filho.”

Jô Moraes ressaltou que a moça agredida foi convidada a comparecer à Câmara pela deputada Marina Santanna (PT-GO) por conta do descaso das autoridades goianas. “Ela esteve sete vezes fazendo a denúncia, foi vilipendiada quando pediu medida protetiva”, ressaltou.

Mara Rúbia (C) ao lado de Henrique Alves (D) e de integrantes da bancada feminina no Plenário (Foto: JBatista / Câmara dos Deputados)

Mara Rúbia (C) ao lado de Henrique Alves (D) e de integrantes da bancada feminina no Plenário (Foto: JBatista / Câmara dos Deputados)

Depois de ser atacada pelo ex-marido, Mara Rúbia perdeu totalmente um dos olhos. Agora, ela precisa passar por uma cirurgia para tentar assegurar que o outro olho fique com, ao menos, 25% da visão.

A deputada Rosinha da Adefal (PTdoB-AL) disse que as procuradorias da mulher da Câmara e do Senado vão denunciar o caso ao Conselho Nacional de Justiça, ao Conselho Nacional do Ministério Público e às corregedorias estaduais.

Reportagem – Idhelene Macedo
Edição – Marcos Rossi

Acesse no site de origem: Henrique Alves pedirá a ministros providências sobre tortura a mulher em Goiânia (Agência Câmara – 05/11/2013)