Campo Grande apresenta maior número de denúncias de violência contra mulher (Capital News – 25/03/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Mato Grosso do Sul é o segundo colocado de denúncias de violências contra mulher no Brasil

Campo Grande apresenta o maior número de denúncias de violência contra as mulheres no Brasil. Os dados são do Ministério de Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos. Já Mato Grosso do Sul é o segundo colocado no número de denúncias de violências contra a mulher. Os números foram apresentados em audiência pública realizada na Assembleia Legislativa.

“Este é um alerta da Secretaria que a violência existe e permanece, mas não quer dizer que aumentou, mas sim que as mulheres têm mais informação, mais políticas públicas para sua proteção e assim estão denunciando mais. O fim da violência só vai acontecer quando extinguir o machismo patriarcado, em que o homem entenda que mulher não é sua propriedade”, explicou a secretária nacional de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher, do Ministério de Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos, Aparecida Gonçalves.

De acordo com a assessoria, a secretária afirma que o aumento de denúncias pode ser vinculado à atuação da Casa da Mulher Brasileira, primeira do país e que foi inaugura em Campo Grande há um ano, onde são oferecidos serviços especializados à mulher vítima da violência com delegacia especializada, apoio psicossocial e de saúde, juizados, defensoria e espaço de acolhimento. “Nos últimos dez anos houve um aumento de 40% das denúncias. Os serviços especializados à mulher aumentaram de 300 para 1.600. A sociedade não pode se calar. Ela tem que ajudar no enfrentamento da violência, pois são crescentes os casos de cárcere privados e de mulheres que apanham por mais de dez anos”, destacou Aparecida Gonçalves.

O governador, Reinaldo Azambuja, afirmou que o Governo do Estado programará em Campo Grande um atendimento especializado para famílias de vítimas de violência.

De acordo com a assessoria, dados da Violência A Lei do Feminicídio 13.104/2015 foi sancionada pela presidente Dilma Rousseff (PT), que classifica o homicídio de mulheres como crime com penas maiores. Ainda há a Lei Maria da Penha (11.340/2006) que criou mecanismos de coibição da violência doméstica.

Dados do Mapa da Violência de 2015, levantados pelo Ministério da Saúde entre 1980 e 2013, o país contabilizou 106.093 assassinatos de mulheres, o que o deixa em 5º lugar entre 83 países pesquisados. Os assassinatos atingem 66,7% mais meninas e mulheres negras do que brancas.

Myllena de Luca
Capital News

Acesse no site de origem: Campo Grande apresenta maior número de denúncias de violência contra mulher (Capital News – 25/03/2016)