Caravana da Saúde ajudou na divulgação do projeto “Mulher Segura” (Pref. Dourados – 28/04/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

As atividades da Caravana da Saúde em Dourados, no Centro Esportivo Jorge Antônio Salomão, o Jorjão, ajudou a divulgar o “Projeto Mulher Segura”. Uma equipe do 3º Batalhão da Polícia Militar de Dourados fez a divulgação do projeto e prestou atendimentos e orientações.

O ‘Mulher Segura’ faz parte das ações da Rede de Enfrentamento a Violência Contra Mulher, da qual a Prefeitura faz parte, através da Coordenadoria de Políticas para as Mulheres da Secretaria de Assistência Social, e de outros órgãos. A Caravana da Saúde acontece em Dourados por parceria entre o Governo do Estado e a Prefeitura.

Segundo o 1º sargento Leandro Correa, esse é um trabalho que tenta impedir ou prevenir uma tragédia na vida de mulheres que sofrem violência doméstica, inclusive nos casos indígenas, como serviços preventivos nas aldeias Jaguapiru, Bororó e no Tekoha Nu Verá. “Realizamos os encaminhamentos para que a mulher consiga prosseguir, dar continuidade a vida. Disponibilizamos atendimentos, inclusive, com psicólogos”, afirma.

Ele lembra ainda que a policial Gleice Aguilar dos Santos tem papel essencial neste serviço. No município, atualmente, são 37 casos em acompanhamento e essa é uma ação especializada para aprofundar a proteção e a garantia do direito das mulheres. “Nosso atendimento é agendado e pensamos em toda metodologia para essa relação”, completa.

De acordo com o policial, apesar de já existir a Lei Maria da Penha, é necessário um fortalecimento do programa, principalmente, para o pós atendimento a vítima. De acordo com a PM, “o projeto é uma ferramenta que preencherá a lacuna atual entre a expedição da Medidas Protetivas de urgência em favor da mulher agredida e o fiel cumprimento desta ordem judicial por parte do agressor”.

Para isso, existe uma parceria ainda com o Ministério Público e a Polícia Civil. A PM, então, auxilia todos os casos de forma individualizada desde a vítima manifeste, realmente, o desejo de romper com a situação de violência. “Trabalhamos para a proteção efetiva”, garante Correa.

Maiores informações podem ser obtidas por meio do e-mail projetomulherseguradourados@gmail.com ou pelo celular (vivo) (67) 9943-0054. As mulheres em situação de cárcere privado podem denunciar através do 180 ou 190. Para quem deseja acompanhar este trabalho, as atividades são divulgadas também pelo endereço: https://www.facebook.com/projetomulhersegura/?fref=ts

Acesse no site de origem: Caravana da Saúde ajudou na divulgação do projeto “Mulher Segura” (Pref. Dourados – 28/04/2016)