Casa da Mulher Brasileira do Distrito Federal inicia atendimento em grupo

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

(Agência Brasília – 07/10/2015) Troca de experiência entre as vítimas de violência pode ajudar a superar traumas, de acordo com a coordenação da unidade. Encontros serão semanais

A partir desta quarta-feira (7), as vítimas de violência doméstica na capital federal começam a receber um novo tipo de atendimento na Casa da Mulher Brasileira. O trabalho será feito em grupo de, em média, 15 mulheres e com a participação de um psicólogo da Secretaria de Políticas para as Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos e de um assistente social do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT). Os encontros serão às quartas, das 16 horas às 17h30. A casa é coordenada pela pasta do governo de Brasília e pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres do Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos.

A coordenadora da Casa da Mulher Brasileira pelo governo de Brasília, Miriam Pondaag, explica que a novidade tem o objetivo de incentivar a troca de experiência entre as vítimas para ajudar a superar traumas. “Os relatos permitem que elas vejam que não são casos isolados, o que faz com que percebam uma sociedade patriarcal e questionem o discurso do agressor.”

Quem participa desse tipo de atendimento é encaminhado pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), pelo Centro de Referência de Assistência Social (Cras) e pelo sistema de Justiça local (Defensoria Pública, Ministério Público do Distrito Federal e Territórios e TJDFT).

O Cras e o Creas indicam as vítimas com o perfil de vulnerabilidade. A mulher que sofreu algum tipo de violência (física, emocional, psicológica, sexual) deve procurar a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher da Polícia Civil na 204/205 Sul. Também há uma unidade dentro da Casa da Mulher Brasileira, na Quadra 601 da Asa Norte.

Serviços prestados
A Casa da Mulher Brasileira foi inaugurada na primeira semana de junho e faz parte das ações do programa nacional Mulher, Viver sem Violência, instituído pelo Decreto Federal nº 8.086, de 2013. Até agosto, foram atendidas 264 vítimas, de acordo com dados do Executivo local. O espaço funciona das 8 às 20 horas, todos os dias da semana, inclusive nos feriados.

O centro facilita o acesso das mulheres vítimas de violência a serviços especializados em áreas como saúde, segurança pública, justiça (a exemplo de auxílio em processos de divórcio), rede assistencial e promoção da autonomia econômica – nos casos em que o companheiro é o responsável financeiro do relacionamento.

Há ainda serviços prestados pelo Tribunal de Justiça, pela Defensoria Pública e pelo Ministério Público do DF de segunda a sexta-feira das 12 às 19 horas.

Atendimento em grupo na Casa da Mulher Brasileira
Às quartas-feiras
Das 16 h às 17h30
Obs.: as participantes são encaminhadas pelo Creas, pelo Cras e pelo sistema de Justiça local

Funcionamento da casa: todos os dias, das 8 h às 20 h
Atendimento do Tribunal de Justiça, da Defensoria Pública e do Ministério Público: de segunda a sexta-feira, das 12 h às 19 h

Endereço: Quadra 601, Lote J, Asa Norte

Jade Abreu, da Agência Brasília

Acesse no site de origem: Casa da Mulher Brasileira inicia atendimento em grupo (Agência Brasília – 07/10/2015)