Casa da Mulher Brasileira inicia suas atividades em Curitiba (TJPR – 15/06/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O Presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, Desembargador Paulo Roberto Vasconcelos, e as Coordenadoras da Cevid (Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do TJPR), Desembargadoras Denise Krüger Pereira e Lenice Bodstein, participaram da entrega dos serviços da Casa da Mulher Brasileira, na manhã desta quarta-feira (15/6).

O objetivo da Casa da Mulher Brasileira é integrar e ampliar toda a rede de atendimento à mulher vítima de violência. São quase 4 mil metros de área construída, que agora abrigam os serviços de acolhimento psicossocial com psicólogos, assistentes e educadores sociais, alojamento de passagem e uma central de transportes, que irá facilitar o deslocamento das mulheres em situação de violência que precisarem de serviços externos.

O Juizado de Violência Doméstica e Familiar, a Delegacia da Mulher, o Ministério Público e a Defensoria Pública também atuarão no local. Além disso, a Casa conta com o Centro de Operações da Patrulha Maria da Penha, que pertence a Guarda Municipal de Curitiba, e também foi instalado um totem público da Ouvidoria do Tribunal de Justiça, “de forma a preservar a transparência e prontidão na entrega dos serviços judiciários e judiciais, buscando atender nesse esforço conjunto a concepção cidadã firmada pela Constituição de 1988”, como afirmou a Desembargadora Lenice Bodstein.

O Presidente do Tribunal de Justiça, Desembargador Paulo Roberto Vasconcelos, declarou que o TJPR é um poder fantástico no termo de se fazer Justiça. “Nós estamos juntos com vocês nesse programa. A declaração dos Direitos Humanos é que nos dá respaldo para atender todas as mulheres que são agredidas e violentadas e faz com que o Poder Judiciário efetivamente esteja presente nesse momento, em que se reivindica que aquela mulher agredida, violentada, seja defendida pelas autoridades que representam a administração pública desse país”, disse. Vasconcelos comentou que visitou recentemente a Casa da Mulher em Mato Grosso do Sul. “Ela funciona maravilhosamente e vai servir de exemplo para o projeto que está sendo implantado aqui no Paraná”, afirmou.

Segundo a Desembargadora Denise Krüger Pereira, a Casa tem por objetivo dar total apoio e proteção às mulheres que sofrem qualquer tipo de violência, as quais terão um atendimento mais humanizado, com pessoas devidamente capacitadas evitando assim a revitimização dessas mulheres.

Ela destacou, ainda, que o evento de hoje marca a adesão de vários órgãos no combate à violência de gênero e solidifica a união de esforços dos mais variados setores públicos no enfrentamento da violência contra a mulher.

A Desembargadora Lenice Bodstein disse acreditar que a efetividade vem das ferramentas judiciais que se calcam, em especial, nas medidas Protetivas criadas pela Lei Maria da Penha, em um visão sincrônica. “Ou seja, que traduz medidas profiláticas ao tempo atual, transdisciplinares e coordenadas entre si de forma a garantir a eficiência do sistema integrado”, comentou.

Também estiveram presente no evento, o Prefeito de Curitiba Gustavo Fruet; o 1º Vice-Presidente Tribunal de Justiça, Desembargador Renato Bettega; o 2° Vice-Presidente do TJPR, Desembargador Fernando Wolff Bodziak; o Ouvidor Geral, Desembargador Arquelau Araújo Ribas; o Corregedor Geral, Desembargador Eugênio Achille Grandinetti; o Deputado Estadual Tadeu Veneri; o Procurador de Justiça do Ministério Público Olympio de Sá Sotto Maior Neto; o Secretário do Governo Municipal Ricardo Mac Donald Ghisi; a Secretária Municipal da Mulher Roseli Isidoro, o Secretário Municipal da Defesa Social Rene Roberto Witek; a Coordenadora da Política da Mulher da Secretária de Estado da Família e Desenvolvimento Social, Terezinha Beraldo Pereira Ramos; o Assessor de Direitos Humanos e Igualdade Racial do Gabinete do Prefeito, Igo Martini; o Administrador da Regional Matriz Maurício Figueiredo Lima Neto; a Coordenadora Federal da Casa da Mulher Brasileira, Maria de Lourdes de Souza; a Coordenadora Estadual da Casa da Mulher, Sandra Prado; a Coordenadora Municipal da Casa da Mulher Brasileira Marili Hruschka; o Pároco da Igreja do Perpétuo Socorro Padre Celso, e o Presidente da Primeira Igreja Batista de Curitiba, Pastor Paschoal Piragine Junior, entre outras autoridades.

(com fotos do TJPR e Secretaria Municipal da Comunicação Social / PMC)

Acesse no site de origem: Casa da Mulher Brasileira inicia suas atividades em Curitiba (TJPR – 15/06/2016)