Caso Emily: acusado de matar e estuprar adolescente em Taguatinga vai a júri popular (MPDFT – 04/04/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Dez meses após o crime, réu confesso irá a julgamento

Na próxima quinta-feira, 7 de abril, o réu R.G.S.S., acusado de matar e estuprar a adolescente Emily Cristiny de Almeida da Silva, 14 anos, irá enfrentar o Tribunal do Júri de Taguatinga. O crime aconteceu em 14 de junho de 2015, no Parque do Cortado, em Taguatinga Norte. O processo corre em segredo de Justiça.

Leia também: Caso Emily: acusado de matar jovem em Taguatinga vai a júri popular (Metrópolis – 04/04/2016)

Segundo a denúncia do Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT), o acusado teria atraído a vítima para um local afastado no parque, onde consumou a violência sexual, o homicídio triplamente qualificado – motivo torpe, cruel e meio que dificultou a defesa da vítima – e a ocultação de cadáver. Caso receba as penas máximas para cada crime, o réu pode ser condenado a até 48 anos de reclusão.

Acesse no site de origem: Caso Emily: acusado de matar e estuprar adolescente em Taguatinga vai a júri popular (MPDFT – 04/04/2016)