Centro de Referência da Mulher e Patrulha Maria da Penha realizam trabalho com famílias santanenses (A Plateia – 16/05/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Instituições realizam o acolhimento e acompanhamento de mulheres vítimas de violência doméstica

O Centro de Referência da Mulher destaca a atuação da Patrulha Maria da Penha no atendimento às mulheres em situação de violência no município. O Centro de Referência é um serviço especializado no atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica, prestando atendimentos psicossociais e jurídico, contabiliza cerca de 3 atendimentos diários e complementa seus atendimentos com a equipe composta por 4 policiais treinados e capacitados da Brigada Militar que integram a Patrulha Maria da Penha, onde receberam recentemente uma viatura para prestar o serviço de assistência e acompanhamento às mulheres vítimas de violência na zona urbana e rural, que detenham as medidas protetivas da Lei Maria da Penha, que são deferidas pelo Juiz, a Patrulha é composta por 3 policiais masculinos (soldado Xavier, Soldado Felipe e Soldado Machado) e uma policial feminina (soldado Jhenifer), que realizam atendimentos e acompanhamentos em suas residências, fazendo com que a vítima torne-se mais confiante e o agressor distante de seu domicílio ou seu local de trabalho.

A Patrulha foi implantada em nosso município em julho de 2014, sendo mais um instrumento que complementa a rede de atendimento no nosso município, e tem sido de significativa importância para a efetividade dos atendimentos prestados pelo Centro de Referência e também complementa o trabalho do Poder Judiciário já que fiscaliza o cumprimento da medidas protetivas de urgência, solicitada pelas vítimas de violência doméstica, e prestam o atendimento necessário no pós-delito, pois diariamente o medo e a insegurança fazem parte do cotidiano das nossas mulheres e hoje com certeza se sentem mais amparadas, ressaltou a Coordenadora Rosélli Ribeiro Ortiz.

Segundo a soldado Jheniffer, durante o período da manhã concentram-se nossas atividades junto ao Centro de Referência da Mulher e ao apoio às vítimas que efetuaram o registro na Delegacia de Polícia Civil e ainda não obtiveram o deferimento de suas Medidas Protetivas de Urgência, encaminhando as mesmas ao Centro de Referência da Mulher para que elas tenham acesso ao atendimento psicossocial e jurídico prestado pela Prefeitura Municipal de forma gratuita. Pela parte da tarde é efetuada uma média de 12 visitas as vítimas com as Medidas Protetivas já deferidas para averiguar como a vítima e seus familiares se estes se encontram na residência, se sua situação está normal ou há alguma situação de risco. Quando constatada a desobediência das medidas protetivas além de ser efetuado um novo registro, é expedida pela Patrulha a certidão de vulnerabilidade, que serve como prova da desobediência e quando houver reincidência do delito será lavrado o auto de prisão em flagrante.

Acesse no site de origem: Centro de Referência da Mulher e Patrulha Maria da Penha realizam trabalho com famílias santanenses (A Plateia – 16/05/2015)