Cepevid estuda uso da tecnologia no combate à violência doméstica contra a mulher (TJSC – 14/10/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A desembargadora Salete Silva Sommariva, titular da Coordenadoria de Execução Penal e Combate à Violência Doméstica contra a Mulher (Cepevid), comandou reunião nesta semana que teve por objetivo discutir a utilização da tecnologia como ferramenta auxiliar no combate à violência doméstica e familiar contra a mulher.

Neste sentido, ela conheceu o aplicativo PLP 2.0 (Promotoras Legais Populares), já implementado em projetos pilotos nos estados do Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e São Paulo, o qual, instalado em smartphone com sistema Android, cria uma rede particular de proteção integrada por pessoas e/ou entidades públicas ou privadas, com até cinco telefones cadastrados.

Para pedir socorro, basta agitar o aparelho telefônico, que acionará a rede de proteção com o repasse de dados de georreferenciamento e localização da usuária. O projeto do aplicativo foi vencedor do Desafio Impacto Social Google 2013, que selecionou quatro instituições no Brasil para criar tecnologias sociais. A proposta, iniciativa das ONGs Themis e Geledés, venceu o prêmio do júri popular.

A desembargadora Sommariva discutiu sobre o tema com Daniel Dora, desenvolvedor do aplicativo; advogada Celina Duarte Rinaldi, representante do Movimento de Mulheres Trabalhadoras Urbanas de Santa Catarina – MMTU/SC; Angelita de Oliveira Martins, representante da Marcha Mundial de Mulheres de Santa Catarina – MMM; e Cibelene Piazza Ferreira, assessora da Cepevid.

Responsável: Ângelo Medeiros – Reg. Prof.: SC00445(JP)

Acesse no site de origem: Cepevid estuda uso da tecnologia no combate à violência doméstica contra a mulher (TJSC – 14/10/2015)