Cerca de 20 mil mulheres vivem com medida protetiva no ES (G1/ES – 10/03/2015)

Na maioria dos casos, proteção é dada em virtude de violência de ex. Justiça pretende agilizar julgamento de 850 processos nesta semana

Cerca de 20 mil mulheres vivem com medidas protetivas em virtude da violência doméstica no Espírito Santo. Na maior parte dos casos, as agressões partem de ex-companheiros. A partir desta segunda-feira (9), aproximadamente 850 processos relativos à violência doméstica serão julgados no estado. A ação faz parte da programação da Semana Nacional da Justiça pela Paz em Casa, idealizada nacionalmente em referência ao Dia Internacional da Mulher, no 8 de março.

A juíza Hermínia Azoury, coordenadora estadual de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar, explicou que o objetivo da campanha é acelerar todas as demandas que envolvem violência doméstica. “Como algumas mulheres não podem vir até nós, nós vamos até elas”, disse.

Sobre o aumento do número de casos de violência contra a mulher no estado, a juíza acredita que sempre foi expressivo. “Eu sempre tenho dito que passa a ser na educação, é um processo cultural. Desde o Brasil Colônia a gente enfrenta esse problema. O feminicídio consiste em uma ação extrema de machismo”, disse.

O Espírito Santo ocupa, atualmente, o segundo lugar entre os estados brasileiros no ranking de homicídios de mulheres.

Itinerante

Um ônibus rosa, que vai dar apoio às mulheres vítimas de violência doméstica, começou a circular na Grande Vitória, na segunda-feira. Com um letreiro dizendo “destino: Lei Maria da Penha”, o veículo foi adaptado para realizar atendimentos que incluem julgamentos, sentenças, audiências e determinação de medidas protetivas.

A equipe que trabalha no ônibus é formada por servidores do Judiciário, um defensor público, um policial, um investigador, um psicólogo e um assistente social. A expectativa da organização é realizar cerca de mil atendimentos em uma semana.

O veículo percorre as ruas da cidade de Cariacica na segunda e terça-feira (10). O atendimento nos dois primeiros dias será feito para mulheres do município e também para as de Viana. Na quarta-feira (11), é a vez da Serra. Já nos dias 12 e 13 de março percorre o município de Vila Velha.

Acesse no site de origem: Cerca de 20 mil mulheres vivem com medida protetiva no ES (G1/ES – 10/03/2015)