Chame ganha destaque em Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres (Folha de Boa Vista – 13/05/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O Centro Humanitário de Apoio à Mulher (Chame), serviço gratuito oferecido pela Assembleia Legislativa de Roraima (Ale-RR), é destaque durante a 4° Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres. O Centro é um dos 34 serviços selecionados entre outros de todo o Pais para expor seu trabalho durante os três dias do evento que acontece em Brasília e o Zap Chame é um dos atrativos.

A ALE-RR é a única do Pais a participar do evento com um trabalho de política pública voltada para a mulher vitima de violência. Por ser uma referência na região Norte, o estande do Chame acabou sendo muito procurado por combater um dos maiores índices do Brasil, proporcionalmente, deste tipo de violência em Roraima.

Foram apresentados vídeos e entregues materiais impressos que mostram a dinâmica de trabalho da equipe multiprofissional, desde o primeiro atendimento até o acompanhamento da família, além das parcerias e ações já realizadas.

Segundo a psicóloga Lauany Leal, o evento ajudou o projeto a ser conhecido por todo o Brasil. “Estamos mostrando para todo o País o trabalho do Chame. É a oportunidade de apresentar um serviço que tem dado certo e outros Estados acolherem c pegar como ideia para implantar”, disse.

A conferência serviu ainda para divulgar o outro dispositivo de auxílio ás mulheres, o Zap Chame (98805-4794), um número de celular disponibilizado para receber denúncias de violência contra a mulher por meio do aplicativo de mensagens instantâneas WhastApp. O recurso, idealizado pelos deputados Lenir Rodrigues (PPS) e Jalser Renier (SD), foi implantado em abril e tem sido um facilitador para mulheres que precisam de ajuda, mesmo de forma anônima.

A deputada Lenir, que coordena o Chame, disse que se sente orgulhosa do trabalho desenvolvido pelo Centro, que tem dado visibilidade e fortalecido as ações de defesa dos direitos e promoção da igualdade de gêneros c das mulheres em parceria com organizações da sociedade civil e outras instituições públicas. “O Chame surgiu do diálogo com a sociedade, promovendo atendimento técnico profissional e atualmente o Centro tornou-se uma forte ferramenta de aproximação da Assembléia Legislativa com a sociedade, lutando pela eliminação da discriminação da mulher”, explicou.

CONFERÊNCIA – Realizada pela Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, do Ministério das Mulheres, da Igualdade Racial, da Juventude e dos Direitos Humanos, e pelo Conselho Nacional dos Direitos da Mulher (CNDM), a 4º CNPM reuniu cerca de três mil mulheres de Iodas as regiões do Pais. Com o tema “Mais Direitos, Participação e Poder para as Mulheres”, a conferência terminou ontem, no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília.