Começa segunda-feira, em Guarulhos, o julgamento de Mizael Bispo de Souza, acusado de matar Mércia Nakashima

O Júri popular será realizado a partir das 9 horas, no Fórum de Guarulhos, na Grande São Paulo, e será transmitido ao vivo por emissoras de rádio e televisão.

O advogado e policial militar reformado Mizael Bispo de Souza será julgado pelo assassinato da advogada Mércia Mikie Nakashima, 28 anos, ocorrido em 23 de maio de 2010. Após ser sequestrada, ela foi atingida com um tiro no rosto e seu carro foi jogado em uma represa em Nazaré Paulista, interior de São Paulo, próximo à Rodovia Dom Pedro I. O corpo só foi encontrado dias depois e o laudo pericial aponta para morte por afogamento. Mizael está detido a um ano no Presídio Militar Romão Gomes. Já o vigilante Evandro Bezerra Silva, acusado de ajudar o advogado a matar Mércia, irá a julgamento em julho deste ano.

Entenda o caso Mércia Nakashima

Mais uma mulher vítima de um crime cruel e uma resposta da Justiça para o fim da impunidade de assassinos, agressores e estupradores, mote da Campanha Compromisso e Atitude pela Lei Maria da Penha, que busca dar celeridade aos inquéritos policiais e julgamentos, com vistas à responsabilização dos autores de crimes contra a mulher, afirmando o compromisso do Estado brasileiro, sistema de justiça e de toda a sociedade no enfrentamento à violência contra as mulheres.

A Campanha também pretende a efetiva aplicação da Lei Maria da Penha (Lei 11.340/2006), que deu novo rumo ao enfrentamento da violência doméstica, agravando a punição aos agressores. É necessário inibir os crimes perversos cometidos contras as mulheres, tendo a sociedade e o sistema de justiça como aliados.

Presidirá o júri o juiz Leandro Bittencourt Cano e o Ministério Público estará representado pelo promotor de Justiça Rodrigo Merli Antunes. Serão ouvidas 11 testemunhas de defesa e acusação. De acordo com o Ministério Público, Mizael matou Mércia por não aceitar o fim do relacionamento.

Sobre a Campanha Compromisso e Atitude
São instituições parceiras da Campanha Compromisso e Atitude, A Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República, o Ministério da Justiça, o Conselho Nacional de Justiça, o Colégio Permanente dos Presidentes dos Tribunais de Justiça, o Conselho Nacional dos Procuradores de Justiça, o Conselho Nacional de Defensores Públicos-Gerais e o Conselho Nacional do Ministério Público.

Josi Negreiros
Assessora de imprensa
Campanha “Compromisso e Atitude pela Lei Maria da Penha”