Confira 5 apps que combatem a violência contra a mulher (Big i.dea/EM – 10/05/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A tecnologia proporciona mais segurança nas ruas para o público feminino. Nos últimos anos, foram lançados vários aplicativos que ajudam a denunciar a violência doméstica e sexual contra as mulheres – no Brasil são mais de 2 mil registros de violência todos os dias, segundo a central de atendimento à Mulher

1 – Clique 180
Lançado em maio de 2014, o aplicativo foi desenvolvido pela ONU Mulheres, em parceria com a Secretaria de Políticas para Mulheres e o apoio da Embaixada Britânica. Além do acesso direto à Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180), o aplicativo detalha a Lei Maria da Penha, com explicações sobre cada tipo de violência que a mulher possa vir a ser exposta e sugere rotas para o serviço de atendimento mais próximo em cada cidade. Gratuito, o aplicativo está disponível para sistemas iOS e Android.

2- Lei Maria da Penha
Aplicativo para quem quer ficar por dentro das leis e direitos das mulheres que sofrem violência doméstica. Ele recebe o mesmo nome da lei e serve para consulta. A ferramenta foi desenvolvida pela Organização das Nações Unidas e está disponível gratuitamente para o sistema Android.

3- Chega de Fiu Fiu
Ele funciona como um mapa dos locais onde a violência ocorreu. Pode ser verbal, física, perseguição, etc. A mulher que passou por isso, anonimamente, vai no mapa e marca o local do ocorrido. A intenção é descobrir quais são os lugares mais críticos em relação aos abusos no Brasil.

4- Parto Humanizado
O aplicativo tem como principal objetivo informar sobre o que é violência obstétrica. Alguns atos realizados pela a equipe médica como “rotina” podem ser considerados atos de violência. O aplicativo também ajuda a criar um plano de parto. Disponível somente para dispositivos Android.

5 – Malalai
Ainda em fase de desenvolvimento e com previsão de lançamento para esse mês, o aplicativo informa a rota mais segura para mulheres que se deslocam sozinhas, principalmente à noite. A ideia é da jovem mineira Priscila Gama com o apoio dos programadores Henrique Mendes e Jaqueline Costa, além da estudante de engenharia de produção, Anna Clara Otero. O sistema envia alertas para os telefones de pessoas conhecidas das vítimas, juntamente com localização. A versão gratuita do aplicativo deve ser lançada até junho.

Fernanda Borges

Acesse no site de origem: Confira 5 apps que combatem a violência contra a mulher (Big i.dea/EM – 10/05/2016)