Coordenadoria da Mulher do Sergipe lança projeto para alunos da rede municipal (TJSE – 11/03/2014)

Projeto alia a arte do grafite e o combate à violência contra a mulher(Foto: Bruno César)

Projeto alia a arte do grafite e o combate à violência contra a mulher(Foto: Bruno César)

A Coordenadoria da Mulher do Tribunal de Justiça de Sergipe lançou na tarde de hoje, 11/03, o projeto lúdico ‘Grafitagem nas escolas’, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação de Aracaju. Alunos de cinco escolas da rede estiveram no Fórum Gumercindo Bessa, onde assistiram a apresentações teatrais e a uma palestra do Juiz da Vara Criminal de Lagarto, Edinaldo César Santos Júnior. Eles também vão participar, nas escolas, de oficinas de grafitagem que abordarão o tema violência doméstica.

“O objetivo do projeto é provocar uma mudança de cultura em relação ao tema violência contra a mulher, agora voltado para um público que está tendo toda visão de mundo e de caráter sendo formado. Estamos usando uma arte que fala de perto com qualquer camada social porque ela é da rua e todos nós estamos sempre na rua”, informou Adelaide Moura, Juíza Coordenadora da Mulher do TJSE.

Outro enfoque é procurar desenvolver na comunidade a consciência de conservação do espaço público. “O projeto vai contar com oficinas semanais, a partir de agora, aliando a arte do grafite e o combate à violência contra a mulher. Ao final, os muros das escolas serão grafitados pelos artistas que ministrarão as oficinas e todo aprendizado que o aluno recebeu será exposto na parte interna das escolas”, acrescentou a Juíza.

Antes da palestra, os alunos acompanharam duas apresentações teatrais que abordaram o tema violência contra a mulher. A primeira delas foi protagonizada pela servidora Alessandra Teófilo, da Diretoria de Comunicação do TJSE, junto com o grupo Arte em Ação, e a segunda encenada por alunos do Instituto Luciano Barreto Júnior. Durante as apresentações, dois artistas grafitaram em um banner uma fênix, ave símbolo da Coordenadoria da Mulher.

De forma bem didática, o Juiz Edinaldo César Santos Júnior explicou aos alunos vários termos relacionados à Lei Maria da Penha, que em agosto completará oito anos. “Falar sobre esse tema é um desafio, mas a ideia é passar uma mensagem de esperança e demonstrar para eles que nós estamos vivendo hoje uma outra época, de respeito, principalmente de respeito à diferença. A minha perspectiva, em especial, é a beleza do Poder Judiciário estar se aproximando da população”, comentou o Juiz, constatando que metade de plateia nunca tinha estado na presença de um magistrado.

A Secretária Municipal de Educação de Aracaju, Márcia Valéria Santana, compareceu ao evento e disse que deseja participar de uma das oficinas de grafite. “Estamos muito felizes por essa parceria inédita com o Tribunal de Justiça para falar da violência contra a mulher de um modo lúdico. Estamos levando o Poder Judiciário para dentro da escola, sem punição, sem nada que enfade essa relação com a comunidade escolar. Muito em breve vamos colher os frutos desse aprendizado e expandir o projeto”, comemorou.

Inicialmente, participam do projeto lúdico de grafitagem as seguintes escolas municipais de Aracaju: Juscelino Kubitschek, Diomedes Santos Silva, Oviêdo Teixeira, Sérgio Francisco da Silva, General Freitas Brandão.

Acesse no site de origem: Coordenadoria da Mulher do Sergipe lança projeto para alunos da rede municipal (TJSE – 11/03/2014)