Coordenadoria da Mulher recebe visita da Frente Parlamentar de Direitos da Mulher (TJSE – 04/04/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A Juíza Coordenadora da Mulher do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE), Isabela Sampaio Alves Santana, recebeu nesta segunda-feira, 04.04, visita da Frente Parlamentar de Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa de Sergipe (Alese). O grupo de parlamentares, presidido pela Deputada Goreti Reis, está realizando visitas aos Poderes e diversos órgãos que têm como uma das suas atribuições/competências a garantia dos direitos da mulher.

Frente Parlamentar de Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa de Sergipe  em visita ao TJSE (Foto: TJSE)

Frente Parlamentar de Direitos da Mulher da Assembleia Legislativa de Sergipe em visita ao TJSE (Foto: TJSE)

Na oportunidade, a Juíza da Mulher do TJSE explicou a função precípua da Coordenadoria, que é a instituição, acompanhamento e proposição das Políticas Públicas para as Mulheres no Judiciário sergipano, além de apresentar o trabalho desenvolvido e os projetos implementados, a exemplo da capacitação continuada dos servidores e oficiais de Justiça; os do eixo de prevenção e educação, como o Educação e o Lúdico e o Viver Melhor, que atende em parceria com a Estácio/Fase, os agressores encaminhados pelo Juizado da Mulher.

“A Lei Maria da Penha prevê como base de atuação, a integração entre os Poderes. É preciso que o Judiciário, Executivo e Legislativo andem de mãos dadas para que as Políticas Públicas sejam efetivadas de forma coerente e precisa. O Judiciário fica grato com visita e começamos juntos a costurar as soluções adotadas para acabar com essa doença grave que é a violência contra a mulher”, comentou a Juíza Isabela Alves Santana.

Participaram também da visita, os membros da Frente Parlamentar Dep. Georgeo Passos e Maria Mendonça, além da vice-presidente da Comissão de Direitos da Mulher da OAB, Valdilene Oliveira.

Acesse no site de origem: Coordenadoria da Mulher recebe visita da Frente Parlamentar de Direitos da Mulher (TJSE – 04/04/2016)