Criado em 2014, Projeto Ronda Maria da Penha é ampliado (A Crítica – 23/07/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O projeto, criado em setembro de 2014, visa descentralizar as atividades da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM) e ampliar os atendimentos a vítimas de violência doméstica na capital

A partir desta quinta-feira (23) o projeto Ronda Maria da Penha vai abranger os bairros Colônia Oliveira Machado, Educandos, Morro da Liberdade e Santa Luzia, na zona sul de Manaus, por intermédio da 2ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom).

O projeto, criado em setembro de 2014, visa descentralizar as atividades da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM) e ampliar os atendimentos a vítimas de violência doméstica na capital.

O lançamento aconteceu na manhã desta quinta-feira, 23, no auditório do CREAM/NAEM – Centro Estadual de Referência e Apoio à Mulher – Núcleo de Apoio Especializado à Mulher.

Autoridades e profissionais que contribuíram para a implementação do projeto na Cicom, como a juíza Luciana Nasser, do 2º Juizado Especializado no Combate à Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher, o promotor de justiça Evandro Rivoli, da 2ª Vara Especializada de Crimes contra a Mulher, e Nadyme Cavalcante, gerente do CREAM, prestigiaram o lançamento.

O comandante da 2ª Cicom, major PM Leandro Benevides, e a capitã PM Adriana Sales, comandante da 27ª Cicom, coordenaram o evento. Major Benevides em seu discurso destacou que o programa é mais um trabalho implementado pela Polícia Militar.

“A Polícia Militar quer com isso valorizar cada vez mais o ser humano, mulher, mãe e esposa, preservando sua dignidade”, disse o major, ressaltando ainda a parceria com os demais órgãos como Tribunal de Justiça do Amazonas ( TJ-AM), Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) e Polícia Civil. “Isso tornará o Ronda Maria da Penha mais eficiente, eficaz e perene”, finalizou.

Toda a tropa da 2ª Cicom recebeu instruções pertinentes à Lei Maria da Penha, durante três dias do mês de julho, sendo ministradas disciplinas, matérias, vídeos e reportagens, com a finalidade de preparar e capacitar o policial militar no atendimento específico de ocorrência.

De acordo com o comandante da Cicom, o Ronda vai acompanhar casos já registrados na área – duas mulheres já estão com medidas protetivas e três já estão sendo acompanhadas para o andamento do processo junto à justiça e todas recebem a visita dos policiais. “Todos os policiais da Cicom receberam treinamento e capacitação para atuar no programa, mas, por enquanto, dois foram destacados para o trabalho”, informou o comandante.

Conforme o major, foram destacados para atuar no Ronda a sargento PM Tamborini e o soldado PM Couteiro.

“Eles vão visitar as vítimas e verificar a situação, se a medida protetiva está sendo cumprida. Em muitos casos onde o agressor retorna à casa da vítima, ele se sente inibido com a presença policial e não volta a cometer o crime”, comentou.

As vítimas de violência doméstica dos bairros Colônia Oliveira Machado, Educandos, Morro da Liberdade e Santa Luzia podem procurar o 2º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Acesse no site de origem: Criado em 2014, Projeto Ronda Maria da Penha é ampliado (A Crítica – 23/07/2015)