Curso capacita rede para receber vítimas de violência sexual em SC (DC – 09/08/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Mais de 5 mil casos de violência sexual foram notificados em Santa Catarina nos últimos cinco anos. As ocorrências de assédio sexual, estupro, atentado violento ao pudor, pornografia infantil e exploração sexual equivalem a 10% do total denunciado desde 2010. A fim de ampliar o acesso das vítimas – maioria mulheres, crianças e adolescentes – à atenção qualificada nos serviços municipais e estaduais de saúde, acontece desta terça-feira até sexta a Oficina de Formação para Apoiadores da Rede de Atenção às Pessoas em Situação de Violência Sexual, na Assembleia Legislativa em Florianópolis.

Cerca de 150 profissionais da saúde, segurança pública e educação, além de conselheiros tutelares e assistentes sociais de todas as regiões de Santa Catarina reúnem-se para organizar as redes integradas de atendimento. Os casos de violência sexual devem ser notificados pelos serviços de saúde no Sistema de Informação de Agravos de Notificação do Ministério da Saúde. A gerente de Vigilância de Agravos, Gladis Helena da Silva, acredita que a obtenção dessas informações contribui para o planejamento de políticas públicas integradas e intersetoriais de prevenção.

Caderno NóS: Quando escolher é um direito

– A notificação de violência tem como objetivo dar visibilidade a esse fenômeno, que é um problema social, de saúde e de segurança pública. Os dados são transformados em informações, possibilitando traçar o perfil das vítimas, dos autores e identificar os grupos mais vulneráveis à violência – diz.

A organização de eventos desse tipo está prevista desde 2013 na lei 12.845, que dispõe sobre o atendimento obrigatório e integral a pessoas em situação de violência sexual. O Comitê Estadual de Atenção a Pessoas em Situação de Violências é que tenta regionalizar essas ações.

– No ano passado, durante a abertura do Seminário de Atenção às Pessoas em Situação de Violência, em Florianópolis, foi firmado o termo de compromisso entre os secretários de Estado da Saúde, da Educação, da Assistência Social e da Segurança Pública para o desenvolvimento de estratégias de atenção integral às pessoas em situação de violência doméstica e sexual e outras violências – afirma Carmen Delziovo, coordenadora de Áreas Programáticas da Gerência de Atenção Básica.

Gabriele Duarte

Acesse no site de origem: Curso capacita rede para receber vítimas de violência sexual em SC (DC – 09/08/2016)