Defensora pública fala sobre Lei Maria da Penha e Semana de Combate à Violência Contra a Mulher (Diário Digital – 28/07/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A coordenadora do Núcleo Institucional de Promoção e Defesa dos Direitos da Mulher da Defensoria Pública de Mato Grosso do Sul, Graziele Carra Dias Ocáriz, divulgou, na manhã desta terça-feira (28), em entrevista ao Jornal do Rádio, transmitido pela Rádio e TV Educativa, a Semana de Combate à Violência Contra a Mulher, em comemoração aos nove anos da Lei Maria da Penha.

Na próxima semana, de 5 a 7 de agosto, será realizado o Fórum de Discussão sobre a Mulher Indígena, Cigana e, ainda, capacitação a respeito do Feminicídio e do Protocolo da ONU (Organização das Nações Unidas), no auditório da Escola Superior da Defensoria Pública, na rua Raul Pires Barbosa, 1519, no Bairro Chácara Cachoeira, em Campo Grande.

Interessados em participar do evento podem se inscrever pelo email: escolasuperior@defensoria.ms.gov.br ou obter mais informações pelo telefone: (67) 3317-4417.

Caso Dona Cira

A Defensoria Pública, segundo Graziele Carra, vem acompanhando o processo de Cira Gina Cira, que durante 20 anos ficou encarcerada pelo marido, e morreu em abril deste ano vítima de câncer. Ela deixou quatro filhos que, hoje, estão sob a guarda do avô Adão Silva.

De acordo com Graziele, a Defensoria vem exigindo os direitos das crianças e, também, entrou com recurso para cobrar o pagamento de pensão alimentícia que não vinha sendo cumprida. Além disso, a Defensoria ingressou com novo recurso para mudar a condenação inicial. “Consideramos que decisão a Justiça não foi justa”, disse. Ângelo da Guarda Borges foi condenado a 2 anos, 9 meses e 10 dias de prisão no regime aberto.

Acesse no site de origem: Defensora pública fala sobre Lei Maria da Penha e Semana de Combate à Violência Contra a Mulher (Diário Digital – 28/07/2015)