Defensoria participa de Audiência Pública sobre Violência Contra a Mulher (DPDFT – 06/06/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Na manhã desta segunda-feira (06), a Defensoria Pública do Distrito Federal participou de uma audiência pública na Câmara Legislativa do DF, promovida pela deputada distrital Telma Rufino (Sem Partido), sobre violência contra a mulher. A defensora pública e coordenadora do Núcleo de Defesa da Mulher, Dulcielly Nóbrega, esteve presente no Plenário da CLDF representando a Defensoria.

No último mapa da violência, publicado em 2015, o Brasil se encontra na 5º posição que tem mais homicídios de mulheres, chamado de feminicídio. Dulcielly questiona o preço que a cultura do machismo custa para o Estado.

“A Lei Maria da Penha tirou a invisibilidade da violência, porque essa questão passou a ser problematizada pela sociedade e as mulheres passaram a ter apoio para denuncia. Mas, analisando essa perspectiva, quanto será que custa o machismo para o estado brasileiro? Nós temos 20 juizados especializados, temos a melhor DEAM do país e um aparado público estatal imenso, mas os números de violência só aumentam”, esclarece.

Solenidade aconteceu nesta manhã (06), no plenário da Câmara Legislativa do DF (Foto: DPDFT)

Solenidade aconteceu nesta manhã (06), no plenário da Câmara Legislativa do DF (Foto: DPDFT)

Nóbrega afirma que a questão da violência contra a mulher deve ser trabalhada principalmente na prevenção. “Nós precisamos trabalhar na prevenção e no fortalecimento das instituições, fortalecer a Defensoria Pública para que possamos estar presentes em todas as cidades satélites lutando pela defesa das mulheres em situação de violência e informando elas sobre os seus direitos”, afirma.

A delegada da Mulher, Ana Cristina Melo, alerta que a denúncia é muito importante para dar início ao processo. “A ocorrência policial é vista como um pedido de ajuda para a mulher. Ali elas não estão assinando uma sentença de divorcio ou decretando a prisão do marido. Dentro dessa atuação de rede nós procuramos sempre estabelecer rotinas que façam atendimentos cada vez mais sérios. Porque é muito importante que tudo ocorra cada vez mais rápido para que aquele agressor perceba que o estado está atuando”, destaca.

Estiveram presentes na solenidade a deputada distrital Telma Rufino (Sem Partido), a subsecretária de Políticas para Mulheres do DF, Lúcia Bessa, a diretora da Penitenciária Feminina, Deuzelita Pereira, a presidente do Movimento Nacional de Cidadania pela Vida e professora da UnB, Leníse Garcia e a assessora especial da subsecretaria de Proteção às Vítimas de Violência da Secretaria de Justiça e Cidadania do DF, Cristiane Machado.

A Defensoria Pública tem um Núcleo especializado para mulheres vítimas de violência. Ele fica localizado no Setor de Múltiplas Atividades Sul, Trecho 3, Lotes 4/6, BL 4 – Térreo – Fórum José Júlio Leal Fagundes. O telefone para contato é o (61) 3103-1926.

Acesse no site de origem: Defensoria participa de Audiência Pública sobre Violência Contra a Mulher (DPDFT – 06/06/2016)