Defesa da mulher é debatida durante 32ª reunião do Condege

A defesa da mulher vítima de violência foi uma das pautas debatidas na 32ª  Reunião Ordinária do Condege, em Goiânia, na sexta (23/08). A Defensora Pública Rosana Leite, coordenadora do Núcleo de Defesa da Mulher da Defensoria Pública do Mato Grosso e Presidente da Comissão de Defesa da Mulher do Condege, defendeu a necessidade da entidade dialogar junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para que o artigo 14 da Lei Maria da Penha seja cumprido. Ela também destacou episódios recentes de violações às defensoras públicas que atuam em Núcleos de Defesa da Mulher e solicitou apoio.

Rosana Leite, que foi recentemente expulsa por um magistrado de uma audiência em que acompanhava uma mulher vítima de violência, relatou o constrangimento sofrido. “Eu nunca havia sofrido tamanha humilhação em toda a minha carreira”, frisou. Ela citou ainda agressões verbais e machistas realizada por um promotor de justiça contra uma defensora pública do Estado da Bahia em Tribunal do Júri, pontuando sobre a necessidade de fortalecimento dessa luta.

Para tratar dessas pautas, ela pediu a inclusão desses temas na reunião que ocorrerá no próximo dia 12 de novembro. Os Defensores Gerais acolheram a solicitação e manifestaram seu apoio e solidariedade à defensora pública, no que diz respeito à violação de prerrogativas sofrida.

Por Ascom/Condege

Acesse no site de origem: Defesa da mulher é debatida durante 32ª reunião do Condege (Condege, 26/08/2019)