Delegacia da Mulher de Quixadá inicia operações (Diário do Nordeste – 13/11/2013)

Quixadá. Pioneira no Sertão Central, a Delegacia de Defesa da Mulher de Quixadá já começou a funcionar. Contudo, as autoridades policiais locais reconhecem que o serviço especializado de segurança pública ainda é desconhecido por grande parte da população.

A Delegacia de Defesa da Mulher de Quixadá, pioneira no Sertão Central, funciona das 8 às 18 horas, atendendo a demanda local e atua rá na investigação de ocorrência relativa à violência doméstica contra o gênero feminino (Foto: Alex Pimentel)

A Delegacia de Defesa da Mulher de Quixadá, pioneira no Sertão Central, funciona das 8 às 18 horas, atendendo a demanda local e atua rá na investigação de ocorrência relativa à violência doméstica contra o gênero feminino (Foto: Alex Pimentel)

O atendimento, dirigido ao público feminino, está ocorrendo das 8 às 18 horas. Entretanto, após os três primeiros dias com suas portas abertas, a delegada Rosane de Queiroz Brasil não havia recebido ainda nenhuma ocorrência relativa à violência doméstica contra a mulher.

Além das prisões em flagrante, a delegada acredita no aumento considerável de atendimentos até o fim do mês. A unidade especializada estará trabalhando com uma equipe de oito policiais, na maioria do sexo masculino. Mas há motivo. A maioria das violências contra as vítimas são praticadas por homens, alguns inclusive com antecedentes criminais. Parte dos infratores já constam inclusive com antecedentes criminais. Com o reforço dos inspetores homens as ações de sua equipe serão mais seguras, pontuou.

Nesta semana a delegada deverá se reunir com o delegado regional da Polícia Civil de Quixadá, Alexandre Ferraz, para definir a correlação entre as duas unidades de Polícia Judiciária. Os casos de estupro e outros crimes sexuais, inclusive os virtuais, deverão continuar sendo apurados pela Delegacia Regional. A princípio a primeira delegacia especializada da região Centro do Estado atenderá somente as ocorrências do município de Quixadá.

Encaminhamento

Na área da 12ª RPC, Banabuiú e Quixeramobim contam com delegacias municipais. Quanto às outras cidades, Choró e Ibaretama, as ocorrências deverão continuar sendo encaminhadas para a Delegacia Regional, explicou a delegada.

Para a coordenadora da Coordenadoria Municipal de Políticas Para Mulheres, Talita Magalhães, a nova ferramenta vai transmitir mais confiança para quem sofreu e está sofrendo algum tipo de violência doméstica em Quixadá.

Com o funcionamento da delegacia especializada o número de formalizações de denúncias para investigação policial deve crescer, pelas estimativas dela, entre 50% e 60%.

A coordenadora também enfatizou os esforços do órgão no sentido de viabilizar o funcionamento da Casa de Acolhida do Município, concluída em 2008. O abrigo para vítimas da violência doméstica, sob risco de morte, deverá começar a funcionar somente em meados de 2014. A Casa será mantida pela Prefeitura de Quixadá. A representante do Centro de Referência da Mulher de Quixadá, Ceila Maria Bezerra, também acredita na elevação da procura de vítimas de violência doméstica pelos serviços da Delegacia da Mulher. Na opinião dela os atuais números registrados no Centro de Referência não condizem com a realidade enfrentada pelo gênero feminino. Em 2012, o Centro especializado em assistência à mulher registrou 53 prontuários abertos, a maioria por ameaças.

Assistência

Até setembro de 2013, foram 49 denúncias, formalizadas. Agora, além da assistência psicológica, social e jurídica, as mulheres se sentirão mais fortalecidas, ressaltou.

O Estado possui até agora nove unidades especializadas. A última delas foi inaugurada na noite desta segunda-feira, em Pacatuba. De acordo com o artigo 185 da Constituição do Estado, todos os municípios com mais de 60 mil habitantes devem possuir uma delegacia especializada para a mulher.

No Ceará, 23 municípios estão inseridos nesse perfil. De acordo com o portal oficial da Polícia Civil do Ceará, além de Quixadá e Pacatuba, o Estado possui Delegacia da Mulher nas cidades de em Caucaia, Crato, Fortaleza, Iguatu, Juazeiro do Norte, Maracanaú e sobral.

Alex Pimentel

Acesse no site de origem: Delegacia da Mulher de Quixadá inicia operações (Diário do Nordeste – 13/11/2013)