Em Belém, TJPA promove ação com serviços gratuitos às mulheres (G1/Pará – 04/12/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Atendimentos serão feitos na manhã de sábado, 5, em uma escola pública. Vacinação e emissão de documentos estão entre os serviços oferecidos

A Coordenadoria Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Judiciário paraense promove no próximo sábado (5), no bairro do Tenoné, em Belém, uma ação de atividades de cidadania às mulheres.

A ação marcará o encerramento da programação da 3ª fase da campanha “Paz: Nossa Justa Causa”, e disponibilizará no horário de 7h30 às 13h, serviços de orientação jurídica; emissão de documentos como carteiras de identidade, certidões de nascimento e carteiras de trabalho; testes rápidos de HIV, de hepatite tipos B e C, e de sífilis; vacinação contra hepatite B e febre amarela; além de atendimento oftalmológico para pessoas a partir de 50 anos, e atendimento pela Fundação Papa João XXIII (Funpapa).

Os trabalhos serão concentrados na Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Tenoné, localizada na rua WE-2, Conjunto Cohab, e vai mobilizar vários servidores do Judiciário e de instituições parceiras.

A 3ª fase da campanha foi lançada no último dia 30 de novembro e visa dar maior celeridade aos processos que envolvam violência doméstica e familiar contra a mulher, além de tornar mais efetiva a Lei Maria da Penha. Em todo o Estado, uma força-tarefa trabalhou para agilizar cerca de 400 audiências e realizar seis júris relacionados a casos de violência contra a mulher. A programação também abrangeu um ciclo de debates sobre temas variados relativos à questão.

Solidariedade
Durante a campanha, a Coordenadoria estará arrecadando produtos de higiene pessoal e de cosméticos, que serão doados aos abrigos de mulheres vítimas de violência. Os postos de arrecadação funcionam nos Fóruns Cível e Criminal de Belém e no Fórum de Ananindeua.

Os produtos doados são de grande importância para as mulheres, já que muitas delas, pela situação de violência que vivem, deixam seus lares como fugitivas, sem levar os pertences e em alguns casos, até mesmo sem documentos.

Acesse no site de origem: Em Belém, TJPA promove ação com serviços gratuitos às mulheres (G1/Pará – 04/12/2015)