Em nove dias, TJAM analisa 250 medidas protetivas para mulheres que sofreram agressões

Em nove dias, TJAM analisa 250 medidas protetivas para mulheres que sofreram agressões

Em apenas nove dias, 250 medidas protetivas foram analisadas pelo judiciário estadual, quase 28 por dia. O número corresponde aos casos de violência contra a mulher que chegaram ao Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM), nos plantões criminais do Natal e Ano Novo. No último dia 2, um metalúrgico, de 37 anos, foi preso após dar três facadas na ex-companheira, no bairro Cidade de Deus, zona norte. O motivo da agressão: a ex se negou a passar o Natal com ele, segundo a Polícia Civil (PC).

Entre os dias 25 e 28 de dezembro, foram registrados 164 processos, segundo o TJAM. “São mais de 250 medidas protetivas que entraram no plantão judicial criminal, em apenas nove dias, se for somado o registrado nas duas últimas semanas do recesso judicial”, informou o órgão.

Leia mais: Plantão criminal registra mais de 80 medidas protetivas na última semana de recesso forense em Manaus (TJAM – 05/01/2018)

Em cinco dias do plantão no Ano Novo, deram entrada, no Tribunal de Justiça do Estado, 88 pedidos de medida protetiva para mulheres vítimas de violência doméstica, uma média de 17 casos por dia. Os 88 processos analisados pelo Plantão Criminal do TJAM correspondem a ações que deram entrada no órgão, entre o dia 1º e a manhã da última sexta-feira (5).

As medidas protetivas, de acordo com a Lei Maria da Penha (Lei nº 11.340), são decretadas por um juiz e podem ser direcionadas ao agressor ou à vítima, como, por exemplo, afastar o agressor do lar ou encaminhar a vítima a um programa de proteção ou atendimento.

Conforme o TJAM, no plantão criminal, sob a coordenação da juíza de Direito Tânia Mara Granito, três audiências de custódia foram pautadas para a última sexta-feira, cujos envolvidos são reincidentes em crimes relacionados à Lei Maria da Penha.

Crime no Natal

Um metalúrgico, de 37 anos, foi preso, preventivamente, no dia 2 deste mês, suspeito de dar três facadas na ex-companheira, uma doméstica, de 29 anos, na noite da Véspera de Natal (24), na casa dela, na zona norte. O homem esfaqueou a mulher após ela ter se negado a passar o Natal com ele, informou a assessoria de imprensa da PC.

A titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher – Anexo (DECCM), delegada Andrea Nascimento, informou que o homem esfaqueou pescoço, axila e antebraço esquerdo da mulher, por volta das 22h30, na casa da doméstica, na Rua Nossa Senhora das Dores.

Segundo a delegada, em depoimento, o homem armou que tentou reatar o relacionamento com a ex-companheira, quando a esfaqueou.

Gisele Rodrigues

Acesse no site de origem: Em nove dias, TJAM analisa 250 medidas protetivas para mulheres que sofreram agressões (D24am, 08/01/2018)