Em três anos, casos de violência doméstica caem 42% em Manaus (D24am – 23/06/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Em 2012, foram registradas 9.761 ocorrências. Em 2013,  5.938 casos. No ano passado,  5.596 mulheres buscaram atendimento de emergência

Oito mulheres procuram ajuda no Serviço de Atenção à Mulher (Sapem) em Manaus, por dia, em média. De janeiro a março deste ano, foram 756 pedidos, segundo dados do Sistema de Informações Governamentais do Amazonas (E-siga). As estatísticas do E-siga apontam que os casos de violência no Amazonas diminuíram 42% nos dois últimos três anos.

Em 2012, foram registradas 9.761 ocorrências. Em 2013, 5.938 casos. No ano passado, 5.596 mulheres buscaram atendimento em situação emergencial de violência doméstica. Mas, segundo a advogada Márcia Álamo, ex-secretária executiva de Políticas para as Mulheres, a queda nos números não representa uma diminuição real de vítimas. “Também sabemos de casos em que as mulheres não procuram ajuda porque não acreditam na Justiça”, disse.

A coordenadora do Serviço de Atenção à Mulher, da Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), Keith Bentes, acredita que o medo de retaliação por parte dos agressores ainda intimida a mulher e muitas temem procurar ajuda. “Podemos ter a certeza que a agressão que não é denunciada será uma morte mais adiante. Temos um trabalho preventivo, divulgamos o serviço em escolas, mas, infelizmente, não temos retorno desse trabalho”, reconheceu.

As mulheres que sofrem agressão do companheiro podem denunciar pelo telefone 180 ou na delegacia, além de procurar o Centro Estadual de Referência e Apoio à Mulher (Cream). Conforme Keith Bentes, o serviço presta atendimento psicológico e jurídico especializado às mulheres e filhos vítimas de violência doméstica e familiar ou em situação de risco.

Mortes

Nos casos mais graves, as mulheres são encaminhadas para um abrigo público. O acolhimento varia de 90 a 120 dias e, durante esse período, a Seas insere a vítima no mercado de trabalho como condição para sair do abrigo.

Manaus lidera em assassinatos de mulheres no Amazonas, com 279 casos entre 2009 e 2013, segundo o Departamento de Informática do Sistema Único de Saúde (Datasus), do Ministério da Saúde (MS). Foram 427 mortes no período.

No ano passado, o Disque 180, da Secretaria de Políticas para Mulheres da Presidência da República (SPM), recebeu 224 denúncias de agressões a mulheres no Amazonas. Foram casos de socos, tapas, mordidas, queimaduras e pontapés.

Clarice Manhã 

Acesse no site de origem: Em três anos, casos de violência doméstica caem 42% em Manaus (D24am – 23/06/2015)