Empresário é condenado a 25 anos pela morte brutal de advogada (Tribuna do Paraná – 23/07/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O empresário Vanderson Benedito Correa foi condenado a 25 anos de prisão em regime inicial fechado pelo assassinato da advogada Katia Regina Leite. A vítima prestava serviços para a ex-esposa de Correa e foi morta na frente da sua casa com cinco tiro na cabeça em 2010. O caso teve grande repercussão entre a advocacia paranaense por envolver prerrogativas profissionais e violência contra a mulher.

O julgamento no Tribunal do Júri durou 32 horas e se encerrou por volta da 1h deste sábado (23). Foram ouvidas 11 testemunhas.

A acusação sustentava que Vanderson teria sido o mandante do assassinato de Katia porque pretendia se vingar da atuação da advogada, havia solicitado à Justiça medidas protetivas para a ex-esposa dele e prisão por falta de pagamento de pensão. Testemunhas, como um dos filhos da vítima e seu ex-companheiro, relataram que ela sofria ameaças de Vanderson.

A seccional da Ordem dos Advogados do Brasil no Paraná (OAB-PR ) atuou como amicus curiae (parte interessada) na causa e acompanhou todo o andamento do julgamento. Para o presidente da OAB-Paraná, José Augusto Araújo de Noronha, o crime contra a vida de Katia foi “bárbaro” e atingiu toda a advocacia.

A presidente da Comissão da Mulher Advogada, Luciana Sbrissia Bega, ressalta a relevância do caso para a advocacia por envolver tanto violência contra a cliente, quanto contra a profissional advogada. Coincidentemente, 2016 é o Ano da Mulher Advogada.

Joana Neitsch

Acesse no site de origem: Empresário é condenado a 25 anos pela morte brutal de advogada (Tribuna do Paraná – 23/07/2016)