Estupro: queda de 25% em Taubaté (Gazeta de Taubaté – 29/09/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Segundo dados da SSP, de janeiro a agosto foram registrados 32 casos no município; no mesmo período de 2015, foram 43 registros

O número de casos de estupro aumentou 49% em São José dos Campos, de acordo com dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado divulgados neste mês.

Foram 121 ocorrências entre janeiro e agosto deste ano contra 81 no mesmo período do ano passado.

A zona sul da cidade lidera o ranking, com 48 casos registrados em 2016, um aumento de 60% em relação a 2015, quando foram registrados 30 ocorrências.

O índice de São José está bem acima do verificado na RMVale, onde houve alta de 8,28% nos oito primeiros meses deste ano na comparação com o mesmo período de 2015 –saltou de 350 para 379 ocorrências.

No Estado de São Paulo, o crescimento no número de estupros foi de 6,67% — subiu de 6.037 para 6.440.

Em Taubaté, as ocorrências de janeiro a agosto caíram 25,58% na comparação com o ano passado –de 43 para 32.

LIBERDADE/ De acordo com a Polícia Militar, a corporação costuma atender pequeno número de casos, já que boa parte dos estupros ocorre em ambiente familiar e envolvendo pessoas conhecidas da vítima.

No entanto, esta realidade já começa a mudar, de acordo com a Polícia Civil.

“Hoje, existe uma liberdade maior das vítimas em fazer a denúncia”, afirmou o chefe do setor de Comunicação Social do Deinter-1 (Departamento de Polícia Judiciária do Interior), delegado Marcos Rogério Pereira Machado.

Segundo a diretora executiva do Centro Dandara, Sandra Faria Batista, que presta apoio à mulheres vítimas de violência, boa parte dos casos ocorre dentro de casa “com a cultura machista que o homem, o marido ou o namorado pode tudo”.

“Na mídia e na escola, há desvalorização da mulher, o que a deixa vulnerável. Prega-se o empoderamento do homem em relação à mulher”, disse a diretora.

CASO CHOCANTE/ Um dos casos de maior repercussão neste ano em São José ocorreu no início de junho, quando uma advogada de 25 anos foi sequestrada e estuprada na região central da cidade.

De acordo com o Boletim de Ocorrência, a vítima foi abordada por um homem supostamente armado quando se dirigia para seu veículo.

Eles foram para uma casa abandonada, próximo ao clube de campo Luso Brasileiro.

Ao entrarem no local, o suspeito mandou a advogada ficar nua. Enfurecido com a negativa, ele enforcou a mulher e passou as mãos nas suas partes íntimas.

O suspeito de 33 anos foi preso na favela do Banhado após ser agredido por pessoas que o identificaram.

Acesse no site de origem: Estupro: queda de 25% em Taubaté (Gazeta de Taubaté – 29/09/2016)