Estupros aumentam em Nova Délhi e polícia pede que mulheres defendam-se sozinhas (Agência Efe – 02/01/2015)

A polícia de Nova Délhi divulgou nesta sexta-feira que os crimes contra as mulheres aumentaram 18,3% em 2014, 31,6% no caso dos estupros, e afirmou que, além das medidas que possam tomadas no âmbito policial, as mulheres têm que treinar para reagirem.

O comissário de polícia da cidade, B.S. Bassi, disse que todas as mulheres deveriam ser treinadas em defesa pessoal.

Uma mulher das Forças de Seguranças da Fronteira (BSF) da Índia ensina técnicas de defesa pessoal para alunas de um colégio em Ballaharwal. EFE/Ramind

Uma mulher das Forças de Seguranças da Fronteira (BSF) da Índia ensina técnicas de defesa pessoal para alunas de um colégio em Ballaharwal. EFE/Ramind

“Pedimos a todos para unir nossas mãos para que cada mulher em Nova Délhi seja treinada em defesa pessoal. Quero que cada mulher tenha faixa marrom de judô”, disse Bassi de acordo com a agência indiana “Ians”.

De acordo com os dados da polícia, até o dia 15 de dezembro de 2014 foram registraram 14.687 violações do código penal contra mulheres frente às 12.410 do ano anterior.

Desses casos, 2,069 foram estupros, em comparação aos 1,571 de 2013, e 4.179 crimes de abuso, bem acima das 3.345 ocorrências do ano anterior. No caso do assédio também foi registrado um coonsiderável aumento dos 879 de 2013 para os 1.282 de 2014.

Bassi ressaltou que, para reduzir os crimes contra as mulheres, “a mentalidade da sociedade” tem de mudar.

Segundo dados da Agência Nacional de Registro de Crimes (NCRB) divulgados em meados de junho, as denúncias por estupro na Índia aumentaram 35% em 2013 em relação ao ano anterior, enquanto os crimes contra a mulher cresceram 26%.

De acordo com a agência, o aumento “parece mais o resultado de um aumento das denúncias que dos crimes em si”, embora a mesma fonte tenha indicado que não é possível saber com certeza as causas dessa alta já que muitos dos casos “continuam sem ser denunciados”.

Em dezembro de 2012 o brutal estupro e assassinato de uma estudante de 23 anos em Nova Délhi gerou uma onda de protestos e um debate sem precedentes no país sobre a situação da mulher, que levou a imprensa e organizações a serem muito sensíveis contra este tipo de abusos.

No entanto, os casos de violações se repetem e nesta mesma sexta-feira foi divulgada a informação há mandados de busca e captura de dois policiais acusados de sequestrar uma adolescente em casa e depois estuprá-la no interior de uma delegacia no norte da Índia.

Acesse no site de origem: Estupros aumentam em Nova Délhi e polícia pede que mulheres que se defendam (Agência Efe – 02/01/2015)