Exemplo de proteção e atenção às mulheres, Centro Maristela Just comemora 6º aniversário (Pref. Jaboatão dos Guararapes – 20/09/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Programação comemorativa será desenvolvida nesta quarta e quinta (21 e 22), reforçando a atenção às mulheres vítimas de violência doméstica em Jaboatão

Com o objetivo de atender às mulheres do município vítimas de violência doméstica e familiar, a Prefeitura do Jaboatão dos Guararapes criou, em setembro de 2010, o Centro de Referência da Mulher Maristela Just (CRMMJ). Desde então, diversos serviços são desenvolvidos pelo espaço, com muita repercussão na sociedade, a exemplo do lançamento da Patrulha Municipal Maria da Penha e, este ano, do Botão do Pânico, dispositivo que dá mais segurança às mulheres contra potenciais agressores.

Para comemorar os seis anos de existência do núcleo, a Secretaria Executiva da Mulher promove, nesta quarta e quinta (21 e 22), atividades de conscientização, lazer e debates no Espaço de Formação da Secretaria Executiva de Educação, em Piedade, e no próprio Centro, em Prazeres. Serão prestadas informações sobre todos os serviços disponibilizados exclusivamente para elas, além da biodanza, – sistema que estimula o desenvolvimento humano através de vivências integrativas induzidas pela música e pela dança -, que será conduzida pela facilitadora Lourdes Aragão. O objetivo é estimular integração e autoestima para o público feminino.

Para a secretária Executiva da Mulher, Ana Selma dos Santos, o Centro Maristela Just é um marco na política pública para a mulher em Jaboatão. “Desde 2009, começamos a desenvolver todo um trabalho voltado para a mulher, de modo particular nas atividades relacionadas à prevenção e ao atendimento às vítimas da violência. Sabemos que uma arma importante no enfrentamento à violência contra a mulher é a informação. Então, quanto mais divulgarmos, mais chance teremos de chegar às mulheres que vivem esse contexto de violência no próprio lar”, explicou.

HOMENAGEM – O nome da unidade é uma homenagem a Maristela Just, que em 1989 foi assassinada pelo então companheiro José Ramos Lopes Neto. Ele foi condenado a 29 anos de prisão, mas ficou foragido e só foi preso em 2012. Durante os seis anos de atividades, o CRMMJ já prestou 1698 suportes a mulheres vítimas de agressão. Só em 2016, até o mês de setembro, foram 168 atendimentos.

SERVIÇO

Quarta – (21/9) – Atividade de biodanza
Local: Espaço de Formação da Secretaria Executiva de Educação
Endereço – Rua Professora Sílvia Ferreira, 568, Piedade.
Horário: 9h

Quinta (22/9) – Diálogo sobre serviços do CRMMJ
Local: Centro de Referência da Mulher Maristela Just
Horário: 14h
Endereço: Travessa São João, nº 64 Massaranduba – Prazeres
Telefone: (81) 3468-2485

Aline Rodrigues

Acesse no site de origem: Exemplo de proteção e atenção às mulheres, Centro Maristela Just comemora 6º aniversário (Pref. Jaboatão dos Guararapes – 20/09/2016)