Falta de laboratórios dificulta perícia e investigações de crimes no Piauí (G1/Piauí – 30/06/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Sindicato diz que de cada 10 casos, apenas um é investigado como deveria. Delegado geral afirma que ajuda do governo federal é esperada

A falta de laboratórios para a realização de exames está comprometendo a investigação de uma série de crimes no Piauí. De acordo com o Sindicato dos Peritos Criminais, de cada 10 casos de abuso sexual registrados no estado, por exemplo, apenas um é apurado como deveria por conta da carência dos laboratórios.

Clique aqui para assistir à reportagem

“Menos de 10% dos casos de violência sexual têm a devida investigação em razão de haver dificuldades de você promover a prova pericial. Nós temos diversos exemplos de casos em que vítima traumatizada pelo ato de estupro venha reconhecer como suposto autor alguém que na verdade não foi. Então o DNA é indispensável para que tenhamos a certeza da autoria”, falou Jorge Andrade, presidente do sindicato.

Um dos casos que até hoje aguarda o resultado é o da menina Francisca Alice, 10 anos, morta em abril deste ano com suspeitas de envenenamento após ingerir um líquido durante um ritual religioso. Ela morreu após ficar duas semanas internada no Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

Na época foi pedida a realização de três exames: toxicológico, DNA e cadavérico. A promessa era de que os resultados saíssem em um mês, mas até agora os procedimentos ainda não tiveram resposta. Passados dois meses, o Conselho Tutelar, que acompanha o caso, afirma que os resultados não foram apresentados à sociedade.

O problema estaria principalmente na falta de laboratórios de toxicologia e de DNA. Os atuais estabelecimentos estão com a estrutura inadequada e com corredores lotados. O delegado geral Riedel Batista disse que não tem uma data exata para o resultado dos exames da menina Francisca Alice e nem para construção de novos laboratórios.

“Não posso lhe dizer uma previsão, mas existe um projeto e a expectativa de que o governo federal ajude na implantação desses laboratórios para que a questão de laudos periciais, ainda mais em líquidos que são suspeitos de conter alguma substância, seja feita sem a demora na expedição desse laudo”, falou.

Acesse no site de origem: Falta de laboratórios dificulta perícia e investigações de crimes no Piauí (G1/Piauí – 30/06/2016)