Feminicídios crescem mais de 127% nos dois últimos anos no RN (Novo Notícias – 09/08/2017)

Em 2017, 86 mulheres já foram assassinadas no Rio Grande do Norte, entre 1º de janeiro e a manhã de ontem (8). Desse total, 25 foram vítimas de feminicídio, crime que no Código Penal brasileiro é representado no Inciso VI do Artigo 121 (homicídio qualificado). É um crime cometido contra a mulher pela condição de a vítima ser do sexo feminino. O estado registra um aumento de 56,3% desse tipo de assassinato em relação ao mesmo período de 2016. Segundo o Observatório da Violência Letal Intencional do Rio Grande do Norte (OBVIO-RN), naquele ano, 16 mulheres haviam sido vítimas de feminicídios entre janeiro e agosto.

Se comparado com 2015, o aumento de casos de mulheres mortas por questões de gênero é ainda maior, neste ano, subindo para mais do que o dobro. Em 2015, 11 vítimas femininas haviam sido mortas em crimes de feminicídio. Como em 2017 já foram 25, percentualmente o acréscimo é de 127,3% de um ano para o outro, aponta o OBVIO.

Mais um crime dessa natureza chocou a sociedade potiguar. Na madrugada de ontem, Macaíba, na Região Metropolitana de Natal, registrou um dos últimos casos até aqui, no estado, que ajudaram a elevar as estatísticas do feminicídio. Rosimere Ferreira Queiroz Silva, 25, foi morta por estrangulamento, por volta da meia noite de terça-feira. O principal suspeito é o ex-companheiro da jovem, o atendente de telemarketing paulista Joseildo Djalma da Silva Júnior, 33. Segundo a Polícia Militar, o suposto assassino teria um relacionamento com a vítima. Informações dão conta de que eles se separaram em março passado.

O homem teria espancado a jovem e depois a asfixiado por estrangulamento. “Em seguida ele ligou para um amigo e disse: ‘Matei minha mulher, vou me matar’. Aí ele desligou”, relatou o chefe do setor de Comunicação Social da PM, tenente-coronel Júlio César Vilela.

O policial militar arma que há indícios de que Joseildo tenha ido até a Ponte Newton Navarro e se jogado. O carro do suspeito, um Celta de cor escura, foi encontrado abandonado no ponto mais alto da estrutura que liga a Zona Leste à Zona Norte de Natal, no sentido Forte-Redinha. Contudo, ainda não havia, até o fechamento desta matéria, a confirmação do suicídio do suspeito.

Felipe Galdino

Acesse no site de origem: Feminicídios crescem mais de 127% nos dois últimos anos no RN (Novo Notícias – 09/08/2017)