Governo de MT institui 6 de dezembro como dia de luta dos homens pelo fim da violência contra as mulheres

Projeto de lei sancionado na segunda-feira (20), foi proposto pela Assembleia Legislativa

O governo de Mato Grosso instituiu o dia 6 de dezembro como dia estadual de mobilização dos homens pelo fim da violência contra as mulheres. O projeto de lei sancionado na segunda-feira (20), foi proposto pela Assembleia Legislativa (ALMT) e sancionado pelo executivo.

De acordo com a proposta o dia de mobilização visa estimular e defender:

  • o desenvolvimento de ações educativas de informação e conscientização, a fim de melhorar o conhecimento da população acerca da necessidade de o homem atuar em prol da diminuição da violência contra a mulher;
  • a realização de debates e outras atividades que divulguem as políticas públicas e ações para que a violência contra a mulher seja evitada;
  • a divulgação de entidades e empresas com histórico reconhecido de combate à violência contra a mulher;
  • o reconhecimento de ações desenvolvidas pela sociedade civil organizada no combate à violência contra a mulher.

Segundo dados da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá (DEDM), em 2018, a unidade atendeu 3.054 mulheres vítimas de violência, somente em Cuiabá. Também registrados 2.914 procedimentos.

Ainda segundo o documentos, o mês de maior incidência de crimes contra a mulher, no ano passado, foi agosto, com 288 atendimento. Esse número representa 9,6 % do total de registro do ano.

A delegada Jozirlete Criveleto, que responde pela Delegacia da Mulher, afirmou que esses dados possibilitam a criação de alternativas de prevenção para reduzir os índices de violência contra as mulheres. Uma das ações criadas com base nestes dados foi a “Patrulha Maria da Penha”, que percorre os bairros, onde foram registrados números altos de agressões à vítimas do sexo feminino, como forma de inibir os agressores.

Acesse no site de origem: Governo de MT institui 6 de dezembro como dia de luta dos homens pelo fim da violência contra as mulheres (G1, 22/05/2019)