Grupo de pesquisa em gênero, raça e etnia será inaugurado hoje na Emerj (TJRJ – 12/07/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj) inaugura nesta terça-feira, dia 12, um grupo que tem o objetivo de fomentar estudos e pesquisas em Direitos Fundamentais. Pautado em leis, tratados e convenções com base nos direitos humanos, o Núcleo de Pesquisa em Gênero, Raça e Etnia (Nupegre) terá o objetivo de desenvolver o ensino para reduzir desigualdades sociais, étnico sociais e de gênero, além de difundir práticas de valorização da diversidade cultural e de defesa dos interesses de grupos sociais minoritários, a fim de garantir cidadania e direitos do cidadão.

O Núcleo será presidido pela juíza Maria Aglaé Tedesco Vilardo, e terá todos os participantes vinculados à Emerj e ao Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ). Também compõem o Nupegre a juíza auxiliar da Presidência do TJRJ Adriana Ramos de Mello, o juiz Rubens Casara, a professora Maria Guadalupe Piragibe da Fonseca, o professor Guilherme Sandoval Góes e a secretária Elaine Machado. A instauração do grupo foi assinada pelo diretor-geral da Emerj, desembargador Caetano Ernesto da Fonseca Costa, conforme a portaria nº 43/2015.

A inauguração do Núcleo de Pesquisa será oficializada durante o encontro do Fórum Permanente de Violência Doméstica, Familiar e de Gênero nesta terça, às 9h30, no auditório Des. Paulo Roberto Leite Ventura, da Emerj. O Fórum terá a palestra “A cultura do estupro e suas repercussões para a mulher e a sociedade”, com participação da filósofa Marcia Tiburi, a coordenadora da organização Criola, a enfermeira Ruth Mesquita e a médica perita previdenciária Adriana Maria Hilu.

A Escola da Magistratura do Rio fica na Rua Dom Manuel, nº 25, Centro.

GL / SF

Acesse no site de origem: Grupo de pesquisa em gênero, raça e etnia será inaugurado hoje na Emerj (TJRJ – 12/07/2016)