Grupo faz ato contra abuso sexual em estação do Metrô em São Paulo (G1 – 05/10/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Manifestantes pedem delegacia especializada e mais seguranças mulheres. Essa é a segunda manifestação organizada pelos coletivos feministas.

Um grupo protestou contra o abuso sexual nos transportes públicos no início da noite desta segunda-feira (5), na Estação Palmeiras-Barra Funda da Linha 3-Vermelha do Metrô de São Paulo. Os manifestantes protestaram com faixas, cartazes e alto-falantes.

Leia mais: Mulheres se juntam para combater o assédio sexual no transporte coletivo (Hora 1 – 06/10/2015)

Grupo de mulheres faz ato na estação Palmeiras-Barra Funda do Metrô contra o abuso sexual (Foto: Anne Barbosa/G1)

Grupo de mulheres faz ato na estação Palmeiras-Barra Funda do Metrô contra o abuso sexual (Foto: Anne Barbosa/G1)

O grupo reivindica apoio às vítimas e mais seguranças mulheres treinadas para lidar com casos de violência. Eles também pedem a instalação de uma delegacia especializada da mulher em uma estação do Metrô na região central da cidade e a divulgação do número real de abusos.

Affonso Lobo, de 40 anos, foi um dos poucos homens a participar do ato (Foto: Anne Barbosa/G1)

Affonso Lobo, de 40 anos, foi um dos poucos homens a participar do ato (Foto: Anne Barbosa/G1)

Presente no protesto, Julia Chandelier, de 18 anos, disse que já foi assediada, mas não chegou a denunciar o caso. “Ainda não há uma ação efetiva após a denúncia. A gente não se sente segura. Mas, esse tipo de crime não pode ficar impune.”

Affonso Lobo, de 40 anos, foi um dos poucos homens a participar do ato. “O protagonismo tem de ser das mulheres, mesmo. Eu não sinto isso na pele. Mas, eu acho importante estar nessa luta, porque eu tenho mãe, irmã e amigas.”

Essa é a segunda manifestação contra abuso sexual no transporte público organizada pelos coletivos feministas na cidade de São Paulo. Em 31 de agosto, o grupo se reuniu na estação República, na Linha 3 – Vermelha, onde uma funcionária foi estuprada dentro de um guichê de recarga do Bilhete Único, em abril deste ano.

Grupo faz ato contra abuso sexual em estação do Metrô em São Paulo (Foto: Dario oliveira/Estadão Conteúdo)

Grupo faz ato contra abuso sexual em estação do Metrô em São Paulo (Foto: Dario oliveira/Estadão Conteúdo)

No começo de abril, o Metrô lançou a campanha “Você não está sozinha” contra o assédio sexual e divulgou um número de celular para os usuários poderem fazer denúncias. Em 24 de setembro foi a vez da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), que também lançou uma campanha contra abuso sexual nos trens. A ação conta com ajuda de 12 blogueiros para incentivar as denúncias.

Mulher escreve cartaz em manifestação contra o abuso sexual no Metrô de São Paulo (Foto: Anne Barbosa/G1)

Mulher escreve cartaz em manifestação contra o abuso sexual no Metrô de São Paulo (Foto: Anne Barbosa/G1)

Mulheres fazem protesto contra o abuso sexual no Metrô de São Paulo (Foto: Anne Barbosa/G1)

Mulheres fazem protesto contra o abuso sexual no Metrô de São Paulo (Foto: Anne Barbosa/G1)

Usuárias do Metrô mostram cartaz de protesto contra o abuso sexual (Foto: Anne Barbosa/G1)

Usuárias do Metrô mostram cartaz de protesto contra o abuso sexual (Foto: Anne Barbosa/G1)

Anne Barbosa

Acesse no site de origem: Grupo faz ato contra abuso sexual em estação do Metrô em São Paulo (G1 – 05/10/2015)