Homem é condenado a 23 anos em júri popular (TJMT – 01/04/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O caminhoneiro Everaldo dos Santos da Silva foi condenado a 23 anos e seis meses de prisão em regime fechado, por homicídio e outros cinco crimes cometidos contra a jovem Andressa Hellen Antunes Cabral, de 17 anos. Everaldo foi julgado pelo Tribunal do Júri da Comarca de São José dos Quatro Marcos (315 km a oeste de Cuiabá), em sessão realizada na terça-feira (31 de março), presidida pelo juiz substituto Antonio Carlos Pereira de Souza Junior.

Segundo o processo, os crimes de homicídio qualificado, oferecimento casual de drogas para consumo, corrupção de menores, estupro qualificado, furto e ocultação de cadáver foram praticados em setembro de 2013, próximo ao Parque de Exposições Manoel Paulino, na Rodovia MT 248.

Everaldo teria convidado Andressa para ir até a cabine do caminhão, onde ofereceu droga, estuprou, asfixiou e furtou o telefone celular da vítima. Além disso, de acordo com o processo, o condenado ocultou o corpo de Andressa horas depois do crime, na localidade conhecida como “Serra do Cacho”, na Rodovia BR 174. O crime foi descoberto mais de 30 dias depois.

Ainda cabe recurso da decisão, mas o juiz Antonio Junior negou o direito do condenado apelar em liberdade. Everaldo está preso desde a fase de instrução criminal do processo.

Assessoria de Comunicação CGJ-MT

Acesse no site de origem: Homem é condenado a 23 anos em júri popular (TJMT – 01/04/2015)