Hospital de Aracajú realiza 4 atendimentos a vítimas de violência sexual, entre elas uma criança (Plenário – 21/07/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

A Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL), realizou entre os dia 17 e 19 de junho, 157 atendimentos, sendo que quatro foram a vítimas de violência sexual. Ao todo, foram admitidas 77 pacientes e 80 gestantes foram avaliadas, transferidas ou liberadas para o prénatal.

O superintendente da MNSL, Luis Eduardo Prado, explicou que os casos de violência sexual ocorreram nos municípios de Porto da Folha, Carira, Socorro e Aracaju. Além dessas vitimas do sexo feminino, o hospital atendeu uma crinça do sexo masculino, de apenas 4 anos. “Sobre casos de violência sexual, a MNSL realizou três atendimentos do sexo feminino, cujas vítimas têm até 15 anos de idade, provenientes dos municípios de Porto da Folha, Carira e Aracaju. A unidade recebeu também uma vítima do sexo masculino com apenas quatro anos de idade, proveniente do município de Nossa Senhora do Socorro. A assistência foi realizada através de acompanhamento individualizado e acolhimento feito por uma equipe multidisciplinar”.

Referência

O Serviço de Atendimento às Vítimas de Violência Sexual funciona ininterruptamente na MNSL, onde pacientes são acompanhados durante seis meses por uma equipe multiprofissional composta por médicos, enfermeiros, psicólogos e auxiliares de enfermagem.

A unidade, que é referência no atendimento a gestantes de alto risco e atenção aos recém-nascidos, também realizou no período 87 partos, sendo 53 normais e 34 procedimentos cesarianos. Foram também contabilizadas sete curetagens e duas cirurgias em recém nascidos.

Ainda foram realizadas no centro cirúrgico da MNSL procedimentos de laqueadura, drenagem de hematoma e revisão de colo uterino durante o final de semana”, detalhou o gestor da Maternidade.

Com informações da FHS

Acesse no site de origem: MNSL realiza 4 atendimentos a vítimas de violência sexual, entre elas uma criança (Plenário – 21/07/2015)