Invisibilidade do feminicídio e aumento da violência sexual são destaques do 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública

O Anuário Brasileiro de Segurança Pública é atualmente uma fonte imprescindível de dados sobre a segurança pública no país.

Concebido com o objetivo de suprir a falta de conhecimento consolidado, sistematizada e confiável no campo, o Anuário Brasileiro de Segurança Pública compila e analisa dados de registros policiais sobre criminalidade, informações sobre o sistema prisional e gastos com segurança pública, entre outros recortes introduzidos a cada edição.

Acesse aqui o infográfico elaborado pelo FBSP com os principais destaques do Anuário 2017

Leia também:

Ao menos 135 mulheres foram estupradas por dia em 2017 (Claudia – 31/10/2017)

Uma mulher é assassinada a cada duas horas no Brasil; estupros aumentaram 3,5% em 2016 (G1/SP – 30/10/2017)

Só 11% dos assassinatos de mulheres foram registrados como feminicídios em 2016 (CartaCapital, 30/10/2017)

Veja a seguir um compilado com a repercussão dos dados do Anuário na imprensa:

Metade dos policiais da PB que atendem mulheres diz que falta pessoal, diz estudo (G1, 30/10/2017)

Estudo mostra que Rio tem subnotificação de feminicídios (O Globo, 30/10/2017)

Paraíba registra mais de um estupro por dia em 2016 e tem maior alta do país (G1/PB – 30/10/2017)

Feminicídio é desprezado em 75% das mortes violentas de mulheres em MS (Campo Grande News – 30/10/2017)

Piauí tem a maior taxa de feminicídios do Brasil, diz anuário da segurança (G1/PI – 30/10/2017)

MS tem a maior taxa de estupro e violência contra mulher do país, aponta estudo (G1/MS – 30/10/2017)

Assassinatos de mulheres aumentam 6% no Maranhão, mas Estado não reúne dados sobre feminicídio (Blog Maurício Araya/MA – 30/10/2017)

Mato Grosso tem o 2º maior índice de redução dos assassinatos contra a mulher no país (Mato Grosso Mais – 30/10/2017)

Mato Grosso tem a 3ª maior taxa de estupros do país (Só Notícias – 31/10/2017)

RS tem 22 delegacias de atendimento a mulheres (gaúcha ZH – 30/10/2017)

223 mulheres morreram vítimas de violência nos últimos 2 anos em MT (RD News – 30/10/2017)

Bahia tem apenas uma Deam para cada 500 mil mulheres (Correio 24 Horas, 31/10/2017)

Santa Catarina tem maior índice de tentativas de estupro do país (Diário Catarinense, 31/10/2017)

SC é 5º estado com maior nº de vítimas de abuso sexual, aponta estudo (G1, 04/11/2017)